Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

A magia e a eloquência de Laurie Anderson

Improvisação e efeitos multimédia são os pontos fortes do espectáculo «Songs and Stories» da norte-americana Laurie Anderson.

A COMPANHEIRA de Lou Reed está de regresso aos palcos portugueses para mais dois concertos. Tanto para hoje na Casa da Música como no sábado no novo festival de Montemor-o-Velho, Laurie Anderson promete apostar mais na improvisação e menos nos efeitos multimédia.

A nova-iorquina é conhecida pela sua eloquência e pelas suas performances ao vivo onde se apresenta com o seu violino e teclados. Anderson vem apresentar o espectáculo «Songs and Stories» acompanhada pela sua banda, composta por Skulli Sverrison, Peter Scherer e Ben Wittman.

Ambos os espectáculos são antecedidos pela actuação dos Chirgilchin, com os seus poderosos cânticos oriundos da República Russa de Tuva (situada entre a Mongólia e a Sibéria). Nas duas ocasiões os Chirgilchin deverão voltar ao palco para tocarem alguns temas no final dos concertos de Laurie Anderson.

No sábado, no festival Música no Castelo, a sua actuação será precedida pelos portugueses Micro Áudio Waves, o projecto onde Flak (guitarrista dos Rádio Macau), Carlos Morgado e a vocalista Cláudia Ribeiro misturam a electrónica com o experimentalismo, seguindo-se a actuação de dj Morpheus que irá encerrar o festival.

O novo evento de Montemor-o-Velho arranca na sexta-feira com os cosmopolitas Antibalas Afrobeat Orchestra (um projecto sedeado em Nova Iorque que também irá passar hoje pelo palco da Casa da Música), o brasileiro Lenine e o sexteto portuense Tchakare Kanyembe. O fim da primeira noite decorrerá também com música de dança, neste caso os djs serão os portugueses Marcos Cruz e Rui Murka.