Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

A guerra em desenhos

Mostrar a guerra através de desenhos é o desafio diário de Mazen Kerbaj. Directamente de Beirute, o artista ilustra a perspectiva nua e crua do dia-a-dia de um civil sob os bombardeamentos israelitas.

«Dois anos de preguiça para começar este blogue. Vou começar por agradecer a Israel que, numa noite, queimou dois anos de esforço meu para evitar esta aventura. Bom trabalho rapazes! Especialmente quanto ao aeroporto e às pontes. Não tenho mais como sair do país. Nada mais para fazer, apenas este blogue». Foi com estas palavras que Mazen Kerbaj – pintor, ilustrador e músico – começou a 14 de Julho o «kerblog».

Com ilustrações diárias e pequenos textos sobre os ataques que fustigaram Beirute durante várias semanas revela a visão mais humana possível do que é viver dentro da guerra. Entre dias de angústia com o filho de cinco anos e as noites mal dormidas por causa do barulho das explosões e dos aviões, Mazen Kerbaj produz desenhos alucinadamente. «Como é que eu conseguirei mostrar sons através de um desenho?», questiona o ilustrador num dos muitos comentários escritos no blogue. «O silêncio pode ser ainda mais aterrorizador do que a mais assustadora bomba».

Inicialmente dividido entre abandonar ou não a cidade onde nasceu, o músico de jazz vê-se agora encurralado dentro de um país semi-destruído pelos confrontos. A digressão de 15 dias que ia desenvolver nos Estados Unidos da América é já uma memória longínqua. «Neste momento não me conseguia imaginar a tocar num lugar seguro enquanto o meu país está a arder», revela Kerbaj, cujos projectos de futuro resumem-se apenas a sobreviver cada dia que passa.

Picasso dos tempos modernos

A semelhança dos seus desenhos com o mítico «Guernica», de Picasso, está à vista. «Impressionante», «angustiante» e «chocante», é assim que muitos dos cerca de 15 mil visitantes diários descrevem o seu trabalho. No entanto, o humor é também constante nas ilustrações de Kerbaj, que vai revelando ironicamente algumas das suas frustrações. Um dos exemplos é o desenho feito na noite de 16 para 17 de Julho, quando ficou sem electricidade pela primeira vez. Na ilustração, o artista representa-se a si mesmo a desenhar à luz da vela, com a seguinte frase: «Edison, onde andas tu?».

Com apelos à paz e palavras de coragem, o «kerblog» transformou-se num ponto de encontro de «blogueiros» de todo o mundo. Embora Mazen não pretenda que a página seja um blogue político, a discussão sobre a crise entre Israel e o Líbano é o tema de destaque. Enquanto as bombas rebentam lá fora, Kerbaj troca opiniões e experiências com os seus leitores.