Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

40 dias de sequestro

Dois emigrantes portugueses foram raptados na Venezuela. Quando o filho de um deles foi à Colômbia entregar o resgate, também foi sequestrado. Uma aventura que começa numa cidade portuária e acaba nos Andes, com o pagamento de 370 mil euros.

No dia em que foi raptado, António Gouveia calçou sapatos de festa. Era domingo e ia almoçar com um primo a Valência, a 50 quilómetros de Puerto Cabello, a cidade na costa da Venezuela onde os Gouveia vivem há sete anos. «Calça uns sapatos», insistiu Isabel, farta de ver o marido com as botas de trabalho surradas e feitas ao pé. Pela primeira vez em muito tempo, António calçou os mocassins, que estavam como novos, guardados para as ocasiões especiais. «Hoje podes ir tranquilo, que ninguém te conhece», garantiu a mulher. Contra o seu prognóstico, os sequestradores reconheceram-no. E foi com essa roupa que António viveu os 26 dias seguintes.

Leia sábado na Única