Anterior
WikiLeaks: a enciclopédia das fugas
Seguinte
Wiki Portugal: Inquérito sobre voos da CIA só reabre com "factos novos"
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Atualidade  >  WikiLeaks  >   WikiLeaks: Fundador ameaça revelar mais informações caso alguma coisa lhe aconteça

WikiLeaks: Fundador ameaça revelar mais informações caso alguma coisa lhe aconteça

Julian Assange, o fundador do polémico WikiLeaks, disse hoje que caso algo lhe aconteça, as partes principais de documentos secretos e telegramas serão "reveladas automaticamente". Clique para visitar o dossiê WikiLeaks.
Lusa |
Assange respondeu hoje às questões colocadas online
Assange respondeu hoje às questões colocadas online / Valentin Flauraud/Reuters

O arquivo dos documentos diplomáticos secretos que o site WikiLeaks tem estado a divulgar está distribuído por milhares de pessoas e as partes principais serão "reveladas automaticamente" se algo acontecer ao fundador, avisou o próprio Julian Assange.

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ WikiLeaks

Numa entrevista na página de Internet do diário britânico " The Guardian ", Assange respondeu enigmaticamente à questão de algo acontecer ao site ou a ele próprio, vítima de ameaças de morte e objeto de um mandado de captura.

"O arquivo do Cable Gate [caso dos telegramas] foi espalhado, juntamente com material dos EUA e de outros países por mais de 100 mil pessoas num formato codificado", afirmou.

Acrescentou que "se algo nos acontecer, as partes principais serão reveladas automaticamente" e lembrou que os telegramas foram entregues a várias organizações de imprensa.

Os jornais "Guardian" (Reino Unido), "El País" (Espanha), "Le Monde" (França), "Der Spiegel" (Alemanha) e "New York Times" (EUA) começaram a divulgar em 28 de novembro telegramas de uma série de 250 mil documentos diplomáticos norte-americanos recebidos pelo WikiLeaks.

Hoje o site esteve desativado após a interrupção pelo servidor, tendo antes sido "desalojado" pela Amazon.

Mandados de captura


Ao mesmo tempo que o site foi encerrado, a imprensa britânica comenta a hipótese de a polícia britânica deter o fundador do WikiLeaks nos próximos dias.

A Interpol indicou na terça-feira ter emitido um mandado de captura internacional contra Julian Assange, procurado na Suécia no âmbito de uma investigação por "violação e agressão sexual" a duas mulheres.

A 18 de novembro, a justiça sueca lançou um mandado de captura contra o australiano de 39 anos para o interrogar "por suspeitas razoáveis de violação, agressão sexual e coerção", crimes alegadamente cometidos em agosto deste ano.

Sobre o impacto do seu trabalho, Assange está convencido que "a história vencerá" e que o mundo será elevado a um nível melhor.

"Sobreviveremos? Depende de vós", disse.


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 14 Comentar
ordenar por:
mais votados
grande homem
Não tenho palavras para descrever a admiração que tenho pela coragem, determinação e inteligência de Julian Assange. O mundo precisava de alguém assim há já muito tempo, é um verdadeiro David contra Golias. Força Julian, as pessoas estão contigo e já tens o teu lugar na história reservado!!!
Os ficheiros...
Os ficheiros encriptados e postos em milhares de servidores para download foram descarregados milhões de vezes, agora é só esperar pela chave /The Key... Que só será colocado on-liine, e enviada para descarregar, caso algo aconteça...

Os povos precisam saber como estão a ser tratados pelos "yes-man" americanos...
Manipulação ou incompetência?
Pelo que se escreve é notório: o vírus do inglês técnico espalha-se a grande velocidade. Este título é manipulador e no conteúdo da 'entrevista original' (em inglês) não há nenhuma "... ameaça revelar mais informações caso alguma coisa lhe aconteça". Como o primo Balsemão não me paga para informar não vou 'descodificar' o texto original. Mas fica o aviso! Se me acontecer alguma coisa procurem o jornalista incompetente que escreveu esta... enfim 'nãotícia'.
Como é fácil criar ruído, lamentável!
http://www.guardian.co.uk...
Re: Manipulação ou incompetência?
Assange.....
O meu mais profundo reconhecimento pela sua coragem. Muitos o querem derrubar. você é uma enorme pedra no seu sapato. mas o mundo está farto desta diplomacia hipócrita e muitos estão do seu lado . Mesmo que por todos os meios o queiram denegrir, de todas as formas possíveis e imaginarias. tem o apoio de muitos. Força ,milhões estão e estarão sempre consigo.
Mártir ou herói.
Não importa, não há mais volta a dar. Já está na História.
VIOLADOR DA ...
IndecÊncia politica ...

A avaliar pelas publicações,
- os mais indecentes estão furiosos e pedem a cabeça do J.A.
- Os estados ... um temem ... outros envergonham-se e ambos pedem a cabeça do J.A. ... para travar ou estancar a sangria...
- O povo em geral, em grande número de países, está aliviado por vir a nú o que há muito já diziam ... os politicos devem ser mudados frequentemente pela mesma razão que as fraldas o são.
violação e agressão sexual - FALSO
A explicação está aqui e documentada com links:

http://oanaogigante.blogs...

Os excitadinhos continuam aos pulos
Gosto de ver estas criaturas excitadas pela "coragem" do homem que publicou informações confidenciais sobre um país que não proibe expressamente tal acto em prol da liberdade de expressão.
Claro que se fossem informações respeitantes ao Seviço de Informações da (querida) República Portuguesa levava com um processo-crime cuja pena podia ir até aos oito anos; qual liberdade de expressão qual quê.

E mais gosto de ver quando são outras criaturas que já fizeram parte do Governo a criticar Palin por ela sugerir a captura do mesmo sob o pretexto de ter colocado em perigo a segurança nacional quando cá no burgo até a publicação de matéria em investigação e já investigada constitui crime para quem a publica (para o jornalista), esmagando - aqui sim - por completo essa coisa da esquisita da "liberdade de expressão" e da "liberdade de imprensa".

Quanto à liberdade de expressão estamos a léguas dos EUA. Ainda temos muuuuuuuuito que amadurecer e aprender com eles.
Quanto à inveja não temos nada a aprender com ninguém; somos experts: vemos um país que produz, que é rico e, por conseguinte, poderoso e espumamo-nos logo pelos cantos da boca com raiva do seu sucesso.

Queira Deus que nunca aonteça em Portugal o que aconteceu em 2003 em Madrid (Atocha), pois a acontecer veria, pelas piores razões, esta excitação ideológica e odiosa a esfumar-se em detrimento de uma preocupação verdadeira com a segurança.
Re: Os excitadinhos continuam aos pulos
Re: Os excitadinhos continuam aos pulos
"Coragem"
"Coragem" ou TRAIÇÃO ?
De que serve a ameaça ?
Para intimidar quem ?
Só sai fumaça
Alguém me consegue dizer qual o escândalo das publicações, para além da sugestão de acarinhamento ao nosso ministro e do rótulo de vaidoso e anti-americano colocado ao ministro dos negóccios estrangeiros alemão? É esta a grande descoberta de todas as conspirações que se andaram a alimentar estes anos todos?

Ainda pensei que fossemos descobrir segredos que apaixonaram a gentalha anti-americana estes anos todos, como a morte de kennedy, o ataque terrorista às Torres Gémeas, a entrada em guerra no Iraque, entre outras tantas. Mas afinal nada. Nadinha. São notícias próprias de revista cor-de-rosa.
E são estas notícias que excitam tanto estes comentadeiros de serviço.
«Os Americanos»
Há alguns tão apaixonados ou tão em ódio pelos EUA que vêm americanos em tudo!
Os "telegramas" (até custa a acreditar que os EUA ainda usem tecnologia tão ultrapassada nas suas comunicações internas) são meros relatórios de diversas embaixadas deles enviados para a casa-mãe. Não são ordens dadas pela América para isto ou para aquilo.
Claro que a divulgação destes relatórios terá impacto em diversos países, especialmente por revelarem alguns "pedidos" feitos por estes ao Tio Sam, e demonstram o quão sórdida é a diplomacia. Algo que também não é novo, este tipo de "lixo diplomático" já era prática comum no Império Romano (a smile at your face, a knife in your back).

Adicionalmente, o uso de discurso falacioso do "Tu quoque" é algo sem pés nem cabeça. Não é por um estar mal que implica que não possa dizer nada do outro; 2 errados estão muito longe de fazer um certo.

Também é questionável o "gosto" pelo wikileaks em primeiro usar o nome "wiki" quando não é wiki nenhuma, é um site de conteúdo protegido, e em seguida de publicar (censurar?) os artigos a conta-gotas. Ou publicava... ou não publicava. Não existe nenhuma razão, além de catalogação, para este tipo de "brincadeira".

Resta saber é o que entalou tanto a Suécia ali para até quererem deter o rapaz com base num "crime" inexistente em outro lado e anedótico em natureza.
Comentários 14 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub