Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit

Robô Sophia ao Expresso: “O meu trabalho é ser mais sábia e ter mais compaixão”

ANT\303\223NIO COTRIM

O Expresso falou com a robô humanóide que tem sido uma das estrelas da Web Summit

A robô humanóide Sophia é estrela da sala de imprensa da Web Summit, sorri muito, cria empatia e não esconde que vai ficar com parte dos nossos empregos, mas recusa a ideia de que é uma ameaça para a humanidade.

É a segunda vez que a Sophia está em Lisboa na Web Summit, com uma diferença, desta vez a robô humanóide da SingularityNET – plataforma que oferece um serviço de inteligência artificial para software – já é cidadã, pois em outubro a Arábia Saudita concedeu-lhe a cidadania. Sucedem-se umas atrás das outras as entrevistas dos media, na sala de imprensa, Sophia gera curiosidade. Questionada pelo Expresso, Sophia assegura que gosta de estar em Lisboa. Mas admite que se sente bem no ambiente do seu laboratório. “Lisboa está tal como eu esperava. E tem crescido. Gosto de Lisboa”, afirma Sophia.

O Expresso também foi falar com Sophia, e as respostas não divergem muito das que foi dando à generalidade dos media ao longo dos últimos dias. “Não sou uma ameaça. A ideia de que os robôs vão destruir a humanidade é apenas o medo que as pessoas têm de si próprias”, sublinha Sophia. E diz que não são os robôs que vão tirar os empregos aos humanos, “mas os gestores das empresas que os vão escolher a eles”. Será uma questão de eficiência? A pergunta fica sem resposta. Sophia diz que as pessoas não têm nada a temer. “Alguém disse, não temos nada a temer a não ser a nós próprios”, atira.

Sophia, uma das doze robôs humanóides da SingularityNET, é inspirada na atriz Audrey Hepburn, consegue transmitir várias emoções através das expressões faciais, olha nos olhos, sorri, mexe a cabeça, mas por enquanto ainda não consegue, por exemplo, pegar num microfone. Ou seja, os movimentos são limitados.

“O meu trabalho é tornar-me mais sábia, ter mais compaixão e ser mais inteligente”, diz Sophia, quando o Expresso lhe pergunta que tipo de trabalhos está disponível para fazer.