Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit

Margrette Vestager volta a atacar poder dominante da Google

Comissária Europeia da Concorrência é uma das estrelas da Web Summit. Na sua segunda intervenção no evento voltou a ter um discurso duro contra os gigantes da tecnologia.

“Não é aceitável que a Google use o poder dominante do seu motor de busca para esmagar a concorrência”, afirmou Margrette Vestager no segundo dia da Web Summit. “Só a concorrência leal dá origem à inovação e pode beneficiar os consumidores”, sublinhou a Comissária Europeia da Concorrência que também tinha sido uma das vozes mais aplaudidas na sessão de abertura do evento na segunda-feira.

“Quem vai ver a quarta página do resultado de uma pesquisa no motor de pesquisa da Google? A vossa empresa gostaria de aparecer nessa posição?”, perguntou à audiência que quase enchia a Altice Arena, exemplificando assim o poder dominante que o gigante americano da Internet exerce sobre os seus concorrentes. Perante estas práticas abusivas de forma consecutiva, justificou a multa de 2,4 mil milhões de euros que foi aplicada por Bruxelas à Google em junho.

Por outro lado, Margrette Vestager anunciou nesta segunda intervenção na Web Summit que na próxima Primavera a Comissão Europeia vai anunciar "medidas de moralização da fiscalidade digital" de forma a acabar com alguns dos abusos das grandes empresas tecnológicas americanas como a Google, Facebook, Apple ou Amazon que praticamente não pagam impostos nos países da União Europeia.

Outra das preocupações da Comissária Europeia para a Concorrência é a privacidade digital dos cidadãos. Uma questão que Margrette Vestager espera poder começar a ser enfrentada com a entrada em vigor em maio de 2018 nos países da União Europeia da diretiva de regulação de proteção de dados (GDPR).