Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit

Os 'big data' também vão mandar no recrutamento

Uma plataforma tecnológica está a oferecer às companhias aquilo que elas procuram exatamente. E os 'big data' explicam tudo

Mehul Patel fundou a Hired há quatro anos, uma plataforma que ajuda as pessoas a encontrarem a companhia que melhor sirva os seus propósitos e que permite às empresas identificaram o talento que necessitam. Uma "win-win situation" para ambas as partes, com uma ajudinha da tecnologia e da ciência dos dados.

"Segundo um estudo da consultora Gallup, 70% dos trabalhadores nos EUA não estão contentes com o seu trabalho. Esse número sobe para 90% no mundo. É imenso. De acordo com um estudo que fizemos, percebemos que 50% dos trabalhadores norte-americanos sonham em mudar de trabalho, pelo menos uma vez por mês. Isto mostra que os trabalhadores não estão muito comprometidos com as suas empresas e isso é um problema, para todos", afirmou Mehul Patel, na painel da Web Summit "Firing The Process of Hiring" ("Despedir o processo de recrutamento", em tradução livre).

Todavia, ao longo da última década, uma das transformações observadas no mercado laboral, a nível global, é "a quebra total do processo de procura de trabalho. Procurar trabalho é tão difícil [o que tem a ver, não com a falta de oportunidades, mas com a dificuldade de encontrar essas oportunidades], que as pessoas preferem não o fazer. Na verdade, percebemos que as pessoas enfrentam esse processo com o mesmo espírito com que passam, por exemplo, por um divórcio".

Foi ao perceber que existia uma lacuna de comunicação entre o que os trabalhadores procuram e as empresas querem que Patel decidiu lançar a sua plataforma tecnológica onde os candidatos se inscrevem descrevendo exatamente as suas competências e especificando o seu propósito e a cultura de empresa que procuram. Através de algoritmos complexos, os perfis destes candidatos são redirecionados para empresas, também inscritas na plataforma, que respondem aos critérios de escolha e que procuram trabalhadores com determinado perfil.

"À medida que vão sendo feitas estas trocas de informação, vamos colecionando mais dados, temos mais informação que permite apurar perfis e encontrar a ligação perfeita entre trabalhador e empresa", explicou Patel. É a ciência dos dados ao serviço dos recursos humanos.