Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit

Paddy Cosgrave na Night Summit lisboeta: “Está a ser fantástico”

Nuno Botelho

O fundador da Web Summit mostrou-se feliz com a primeira noite da sua cimeira tecnológica. A Pink Street lisboeta foi o hotspot desta segunda-feira

João Miguel Salvador

João Miguel Salvador

Texto

Jornalista

A noite está fria e já parece longa para os que passaram a segunda-feira a aproveitar tudo o que o dia inaugural do Web Summit teve para oferecer, mas os empreendedores não arredam pé. Querem viver a experiência da noite portuguesa desde o início e não são apenas os participantes que pensam assim. O fundador da cimeira tecnológica, também aproveitou para ver com os próprios olhos como tudo está a correr.

O Expresso encontrou Paddy Cosgrave na Rua do Alecrim, junto à Pensão Amor, onde o homem que construiu um império em torno das conferências aproveitou para fotografar a multidão — que pouco antes das 24 horas enchia a Rua Nova do Carvalho, no nível inferior. "Está a ser fantástico", disse, entusiasmado com o que os próximos dias vão oferecer aos 50 mil participantes de mais de 165 países. "Esta é uma noite mais virada para reencontrar velhos amigos e fazer novas amizades", explica, contando o que sabe sobre as edições anteriores. "Nas próximas noites vão ser marcadas por mais ação" empresarial, mesmo que os contactos entre investidores e representantes das startups já tenham começado.

A Night Summit juntou milhares de pessoas na zona do Cais do Sodré, na baixa de Lisboa, mas Paddy Cosgrave quer mais. "É normal que hoje houvesse menos gente no Bairro Alto, mas vai encher", espera. "Há muita gente que terá aproveitado para descansar um pouco mais cedo. Há quem tenha voado de países como a Nova Zelândia ou o Peru e muitos participantes vão chegar esta terça-feira."

Ainda no início da primeira edição lisboeta da Web Summit, Paddy Cosgrave já está a planear a próxima. Ao Expresso, diz que já está "a pensar na edição de 2017, em como é que a próxima Web Summit pode ser ainda melhor".