Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit

McNamara: “Assisti ao renascimento da Nazaré”

FRANCISCO LEONG/GETTY

O americano Garrett McNamara, um dos palestrantes da Surf Summit, que decorre este fim de semana na Ericeira, diz que o surf provocou uma profunda mudança na Nazaré e no pais nos últimos cinco anos

João Ramos

João Ramos

Jornalista

Famoso por ter surfando a maior onda do mundo na Nazaré, este americano do Havai usa a tecnologia (aplicações moveis internet) para estar atualizado em relação às condições metereológicas, às marés e às melhores ondas.E também usa de forma intensiva uma app de Surf desenvolvida pela marca de automóveis Mercedes que é um dos seus patrocinadores. Mas, não vai marcar presença na Web Summit, que decorre esta semana em Lisboa por indisponibilidade de agenda.

Garrett McNamara, um dos convidados da Surf Summit, que corre este fim de semana na Ericeira, refere ter testemunhado uma grande transformação no sector do surf em Portugal nos últimos 5 anos, e diz que o próprio país também mudou muito desde, que descobriu as ondas da Nazaré em 2010."No princípio olhavam para mim com desconfiança, hoje recebem-me de braços abertos na Nazaré. Assisti ao renascimento da Nazaré e do vosso país", confessa o surfista, adiantando que passa entre a 5 meses em Portugal na região da Nazaré, mais tempo do que em qualquer parto do mundo, a partir de outubro para aproveitar a época das ondas grandes.

Apesar de haver cada vez mais pessoas a conhecer Portugal por causa do surf diz que o pais "continua a ser um segredo bem guardado".

Garrett McNamara não teme que o setor do surf em Portugal fique saturado uma vez que é um desporto pode ser praticado o ano todo, em contraciclo com a época balnear tradicional em julho e agosto em que as praias ficam cheias. "Atualmente a Nazaré é visitada por muitas pessoas que não são surfistas o ano todo, porque querem conhecer a vila e a Praia do Norte por causa das grandes ondas", sublinha.

É convidado com frequência para dar conferências a presidentes de empresas e a executivos, aos quais revela a sua experiência no surf. "Transmito-lhes que é preciso estar sempre focado de acordo com o plano traçado mesmo nas situações mais adversas, mas que é necessário ter a mente aberta para mudar se for necessário".