Siga-nos

Perfil

Expresso

Web Summit

Como tirar partido de um evento com mais de 50 mil pessoas

Paddy Cosgrave anunciou esta semana em Lisboa um programa Inspire Portugal que permite a 6000 mil jovens participarem no evento por apenas €9

Tiago Miranda

Quem já participou na Web Summit recomenda agenda bem organizada

João Ramos

João Ramos

Jornalista

Encontrar erros de software para ajudar os programadores a serem mais eficientes na criação de código. Este era o objetivo do projeto Codacy que Jaime Jorge apresentou na Web Summit de 2014, em Dublin. O tema era complexo e pouco apelativo, mas o fundador conseguiu transmitir a mensagem e a startup portuguesa foi a vencedora do concurso Beta Award, uma espécie de Óscar para a melhor startup da Europa. Qual foi o segredo? “Contei uma história e usei uma metáfora: como quem limpa a cozinha, o nosso produto limpa os erros de software”, recorda Jaime Jorge, salientando que saber comunicar e ganhar a adesão da audiência é meio caminho andado para captar a atenção dos investidores e potenciais clientes. Recomenda por isso aos empreendedores portugueses que, antes de fazerem um pitch, “tenham uma mensagem clara e que ensaiem mil vezes frente ao espelho”.

Em 2015, Jaime Jorge voltou a marcar presença na edição da Web Summit a convite de Paddy Cosgrave, fundador do evento, e com a notoriedade alcançada rapidamente ganhou milhares de clientes em todo o mundo. Na edição deste ano em Lisboa, a Codacy vai ter um pequeno espaço de exposição durante um dia com o objetivo de atrair novos utilizadores e parceiros e evangelizar o mercado, nomeadamente universidades. Jaime Jorge diz que este não é o local certo para captar investidores, porque os representantes de capitais de risco vão ser ferozmente assediados por milhares de startups. Tanto mais que, com a notoriedade que já alcançou, a Codacy já está na posição confortável de ser procurada pelos investidores.

Leia mais na edição deste fim de semana