20 de abril de 2014 às 9:22
Página Inicial  ⁄  Multimédia  ⁄  Expresso TV  ⁄  Vídeo: Prostituição em risco de aumentar com o Mundial

Vídeo: Prostituição em risco de aumentar com o Mundial

O medo que o Mundial-2010 de futebol na África do Sul aumente a transmissão do vírus da sida, leva activistas a pedirem a legalização da profissão mais antiga do mundo.

A prostituição é uma realidade na África do Sul. Em Hillbrow, num subúrbio de Joanesburgo, há mais de 30 de bordéis. Com o Mundial de 2010 à porta, há o medo de que os fãs do futebol procurem as prostitutas e isso faça aumentar a contaminação da SIDA.

Como na maior parte dos países, vender sexo é ilegal. Muitos activistas defendem que isso faz parte do problema. Apesar dos avisos, as pessoas ainda se recusam a usar preservativo. Um estudo revela que 60% de universo de 5 mil em Hillbrow são seropositivos.

Activistas acreditam que se a prostituição for descriminalizada os trabalhadores sexuais teriam melhores direitos e poderiam obrigar os clientes a usar protecção. Os críticos defendem que a legalização não vai impedir a contaminação da SIDA. E vai até aumentar o tráfico de droga, de carne branca e a exploração de crianças.

A profissão mais antiga do mundo continua a dividir opiniões. O maior evento do futebol no próximo ano vem recolocar a questão em debate.

Comentários 15 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
pensar que uma maioria significativa
vai a estes eventos apenas para isto...
Turismo sexual... enfim! há gostos para tudo.
Re: pensar que uma maioria significativa Ver comentário
A prostituição é uma necessidade e mais do que
reprimi-la, aliás, sempre sem o menor sucesso, há que legislá-la sem complexos. O Mundo está cheio de pessoas desprezadas pelas mais diversas razões, entre a idade e defeitos físicos, ou solteiros e divorciados que querem praticar sexo sem compromissos e não temos que ter falsos moralismos sobre uma questão como esta, sobretudo porque, tida como a primeira profissão do mundo, a prostituição nunca acabará. O que há necessidade é de a legalizar, impôr regras, questões que se prendem com a saúde e... bom, a verdade é que ao nível dos impostos o PIB de qualquer País subirá claramente quando elas pagarem IRS. O mundo está cheio de prostitutas/os e só não quer ver quem realmente não quer. Ao menos por questões de saúde, legalizem-se as meninas e que paguem impostos!
Ó meuzzzz amigozzzz ...

Então vocêzezzzz não vêem que ezta notízia não devia ser publicada ?

Leram azzzz palavrazzzz que aqui têm sido escritazzzz ?

Ozzzz menorezzzz já têm acesso a computadorezzzz e lêem estazzzz notíciazzzz indecentezzz !

Não havia nexexidade !

Assina: Diácono H1N1

Divide opiniões...
mas os clientes não...
Tarados
Estes tarados inventam cada uma para reclamarem os seus bordeizinhos às claras...Agora até o futebol é desculpa para ir ás putas?! Mas o que pretendem realmente estes tarados? Querem que o vosso vício seja socialmente aceite?

Como se a legalização da prostituição alguma vez tivesse trazido algo de bom para as prostitutas ou para a sociedade em geral... Até parece que a prostituição ilegal e a sida desapareceram dos paraísos onde a prostituição é legal.. typo Tailândia. ????

E depois há o eterno argumento: se a prostituição legal e empresarializada é assim tão bom para as filhas dos outros, porque não recomendam às suas próprias filhas que se tornem profissionais do bem-bom?
Re: Tarados Ver comentário
O burro sou eu?!
Sim.. e na Holanda não há tráfico ilegal de mulheres? E na Holanda não há prostituição ilegal? E na Holanda não há sida?

Na Holanda, é só tulipas.. queres ver..?
Re: O burro sou eu?! Ver comentário
Re: O burro sou eu?! Ver comentário
Amesterdão é Bangkok da europa Ver comentário
Re: Amesterdão é Bangkok da europa Ver comentário
Qual saúde pública qual carapuça!
ZEBANO, não me chame de burro só porque não concordo consigo. Eu «chego» lá.. e muito além. Eu não tenho problemas de computação. Não é nem por falta de informação nem por falta de QI que eu não concordo consigo. Eu percebo muito bem o que você quer.

Eu sou contra a legalização da prostituição porque acho que «prostituta» não é uma profissão normal, não é uma profissão que eu queira para uma filha minha e também não cobiço essa profissão para a sua filha.

E quem defende a legalização da prostituição não faz por uma questão de «saúde pública». Só me gozam! Dispam a pele do cordeiro e assumam-se por aquilo que são: vocês querem legalizar a prostituição é para ir á putas.

O resto é conversa.
Re: Qual saúde pública qual carapuça! Ver comentário
Re: Qual saúde pública qual carapuça! Ver comentário
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub