23 de abril de 2014 às 23:57
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Vídeo: Espanhóis optam por restaurantes em Portugal para "fugir" a proibição de fumar

Vídeo: Espanhóis optam por restaurantes em Portugal para "fugir" a proibição de fumar

Desde o início do ano, quando entrou em vigor a nova lei antitabaco em Espanha, que muitos espanhóis optam por deslocar-se até aos restaurantes portugueses, na zona fronteiriça, com salas para fumadores. (Veja o vídeo)
Lusa
Espanhóis preferem fumar... em Portugal Heino Kalis/Reuters Espanhóis preferem fumar... em Portugal

Feliciano, fumador de Badajoz (Espanha), prefere almoçar num restaurante de Elvas, não só por apreciar a gastronomia portuguesa, mas também por a nova lei do tabaco no seu país ter sido "levada ao extremo". 
 
Desde o início do ano, quando entrou em vigor a nova lei antitabaco em Espanha, que muitos espanhóis optam por deslocar-se até aos restaurantes portugueses, na zona fronteiriça, que têm salas para fumadores. 
 
"Eu e a minha família sempre apreciámos a gastronomia portuguesa e, agora, como é proibido fumar nos restaurantes em Espanha, é mais um motivo para vir a Portugal", diz Feliciano. 

"Proibir em todo o lado é um exagero" 


O impacto da nova legislação espanhola antitabaco sente-se, especialmente, no setor da restauração e hotelaria, onde ainda era possível fumar, se assim o decidissem espaços com menos de 200 metros quadrados ou com zonas divididas para fumadores e não fumadores. 
 
"Eu acho bem que seja proibido fumar nos sítios públicos, porque assim não se faz mal a quem não fuma, mas proibir em todo o lado é um exagero", defende Feliciano. 
 
"Eu sou fumador e vou a sítios onde se pode fumar. Se aqui em Portugal há restaurantes onde se pode fumar, eu venho. Em Espanha, agora vou menos aos bares. É uma medida excessiva", corrobora Alexandro, outro espanhol, enquanto faz uma refeição num restaurante de Elvas. 
 
Em Espanha passou a ser proibido fumar em todos os espaços fechados, o que suscitou protestos do setor da restauração e hotelaria, que teme a perda de dezenas de milhares de postos de trabalho. Do lado português, a Associação Empresarial de Elvas está otimista com o aumento dos clientes espanhóis às mesas dos restaurantes da cidade. 

"Para o setor da restauração em Elvas pode ser uma mais valia" 


"Para o setor da restauração em Elvas pode ser uma mais valia a aplicação desta medida em Espanha. A maior parte dos nossos restaurantes dispõe de salas para fumadores e a nossa qualidade e preços são melhores do que o praticado no país vizinho, portanto, é de prever que aumente o número de clientes", referiu Patrick Sequeira, presidente da associação. 
 
Quanto aos bares, diz, não há tanto otimismo: "Não temos grande oferta e há também a questão da viagem e do consumo de álcool que, com as operações policiais na fronteira, não será um atrativo". 
 
Em Espanha, a nova lei declara também espaço sem fumo todos os recintos hospitalares, incluindo as zonas ao ar livre, bem como as áreas de ócio infantil abertas, mas não se aplica aos campus universitários. 
 
"Deviam habilitar zonas específicas onde as pessoas possam fumar. Proibir fumar em zonas ao ar livre, a 50 metros de um espaço infantil ou hospital, é excessivo. Eu já gostava de vir a Portugal, e a Elvas em concreto, e se
aqui não tenho que sair para a rua para fumar um cigarro, melhor", salienta Ester, que também vive em Badajoz. 

Lei do tabaco vigora em Portugal desde 2008 


Segundo a nova legislação, em Espanha pode continuar a fumar-se nas prisões, residências de 3.ª idade e centros psiquiátricos, mas apenas em salas de fumo. Os hotéis têm de reservar 30% dos quartos para fumadores.
 
Em Portugal, a lei do tabaco entrou em vigor em 2008, impondo a restrição de fumar em espaços públicos fechados, locais de trabalho, unidades de saúde, estabelecimentos de ensino e locais como museus, centros comerciais, aeroportos e meios de transporte. Nos restaurantes, as exceções estão condicionadas à dimensão dos locais e à criação de espaços próprios para fumadores. 



Comentários 11 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Re: Vídeo: Espanhóis optam por restaurantes em Por
Zapatero é um radical anti tabaco e não olha a meios para perseguir os fumadores.

A lei portuguesa actual é equilibrada e bem aceite por todos, o problema é que Zapatero é o ídolo de Sócrates, portanto não dou muito tempo para a lei de cá seguir os passos da dos espanhóis.

Aconteceu o mesmo com o casamento dos homossexuais, aborto.

Re: Vídeo: Espanhóis optam por restaurantes em Por Ver comentário
Re: Vídeo: Espanhóis optam por restaurantes em Por Ver comentário
Re: Vídeo: Espanhóis optam por restaurantes em Por Ver comentário
Menos mal que nos queda Portugal, para el pitillo
A actividade económica transfronteiriça está em aumento o que é positivo, neste caso para Portugal. Agora já só vamos a Espanha encher o depósito de combustível e comprar tabaco. A seguir voltamos a correr para Portugal para gastar o combustível, tomar café e fumar cigarros. Quanto aos espanhóis, acho muito bem que se vinguem de Zapatero e venham fumar a Portugal, aproveitando para comer e tomar café.
Se eu estivesse no lugar de Sócrates ainda flexibilizaria mais a lei anti tabaco até que Zapatero aumentasse o IVA para 23% e equiparasse os impostos especiais sobre tabaco e combustíveis aos de Portugal.
Isto de harmonizar fiscalmente a península ibérica requer que Portugal seja inteligente e use as contrapesos possíveis para equilibrar com Espanha. Quanto aos espanhóis, cada vez que se sentem encurralados (arrinconados, como eles dizem) repetem mais a clássica expressão "menos mal que nos queda Portugal" o que significa hoje precisamente o contrário do que imaginam muitos portugueses que aindam não sairam de Aljubarrota ou da restauração de 1640.
Re: Menos mal que nos queda Portugal, para el piti Ver comentário
Re: Menos mal que nos queda Portugal, para el piti Ver comentário
Grande Espanha!
Poder fumar em, por exemplo, esplanadas ou recintos infantis, só porque estão "ao ar livre" é um disparate que prejudica obviamente os não-fumadores.

Qualquer não-fumador sabe que se estiver a almoçar num local ao ar livre e estiverem a fumar nas mesas ao lado é praticamente a mesma coisa do que se for no interior. Os fumadores é que, ou já perderam a capacidade de sentir o fumo ou fazem de conta que não notam...

Dentro de 3 meses os espanhóis voltam a ir onde iam e daqui por um ano os estabelecimentos espanhóis não notam nada excepto menos baixas dos empregados por doenças dos pulmões...

Re: Grande Espanha! Ver comentário
pois...
e porque os portugueses já não podem fumar nem fazer mais nada.
Sim certo
Mas porque tenho eu de respirar o monoxido de carbono que as emissões de escape dos automoveis emanam ? Proibição de circular com veiculos de combustão interna JÁ !! Tudo a pé que faz bem à saúde ! Quero ver os meus direitos tambem a funcionarem para a poluição JÀ ! Porque raio é só o tabaco ? E o sal, esse assasino silencioso ? Proibição imediata de sal, só sob receita médica.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub