25 de abril de 2014 às 1:19
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Vendas das maiores empresas subiram 13,7%

Vendas das maiores empresas subiram 13,7%

Os lucros das 500 Maiores & Melhores empresas nacionais aumentaram  130,2% para 12,2 mil milhões de euros em 2010, segundo o estudo anual da "Exame".
97% das vendas da Continental Mabor são realizadas para exportação 97% das vendas da Continental Mabor são realizadas para exportação

Pelo 22º ano consecutivo, a revista "Exame" divulga a lista anual da 500 Maiores & Melhores empresas nacionais, um estudo da Informa D&B e da Deloitte.   

De acordo com o estudo, as 500 Maiores & Melhores empresas representam 71,7% do produto interno bruto (PIB), uma subida de 7% face a 2009, quando se situava nos 64,7%.

Os lucros das 500 M&M aumentaram em 130,2% para 12,2 mil milhões de euros, enquanto as vendas totais subiram 13,7% para 124 mil milhões de euros em 2010. 

"Este mais do que duplicar dos resultados líquidos inclui um fator extraordinário de enorme dimensão: a venda da posição na Vivo, no Brasil, pelo grupo PT. Mas, mesmo sem considerar esta operação, a expansão dos lucros conjuntos das 500 M&M atingiu 27,8%, dando um pontapé na crise", refere a revista.

Empresas mais "vulneráveis" face à crise


No entanto, as empresas estão mais vulneráveis face à conjuntura económica. O endividamento subiu de forma contínua nos últimos anos, passando de 66,8%, em 2005, para 72,7%, em 2010, enquanto a solvabilidade voltou a diminuir, para 37,5%. Já a liquidez geral caiu de 127,5% em 2006 para 81,4% em 2010.

A região de Lisboa e Vale do Tejo detém 70% de sedes das 500 M&M empresas, seguindo-se o Norte com 20% e a região Centro com 5,65%.

Quanto ao número de trabalhadores as 500 M&M empregam 432 mil.
Em termos de faturação, a Petrogal é a primeira maior empresa nacional, seguida pela EDP Serviço Universal e pela EDP Distribuição.

Continental Mabor é empresa do ano


A Continental Mabor é a melhor empresa do ano segundo o estudo da "Exame". A empresa de produção de pneumáticos registou vendas superiores a 597 milhões de euros, em 2010, um crescimento de 26% face ao ano anterior.

Os investimentos em equipamentos e melhoria de processos ajudaram a responder ao crescimento das exportações, que já representam 97% das vendas. 

Alexandre Soares dos Santos recebeu o troféu anual Excelência na Liderança, um galardão que visa distinguir anualmente uma personalidade do mundo empresarial pela sua carreira, capacidade de inovação e  empreendedorismo.


EXAME 500M&M 2012
MELHORES EMPRESAS


As 500M&M avaliam a performance e o dinamismo das empresas e o seu contributo para a riqueza nacional.

Comentários 3 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Como terão conseguido?

Afinal a legislação laboral era/é tão restritiva...que permitiu lucros de 130,2%....

Agora sim, a "Concertação" vai permitir subir os lucros para 150% e por os trabalhadores mais pobres...

porque estas relações são são vasos comunicantes, mas pratos de balança...
Novos tempos!
Foi nas décadas de cinquenta a oitenta do século passado que o mundo ocidental mais cresceu, produzia-se bens de consumo em vez de meras transacções financeiras, os salários mais altos nas empresas, e em Portugal talvez já fosse um pouco mais, eram em média quinze vezes mais altos que os mais baixos, houve avanços consideráveis não só nas empresas mas também no bem estar dos trabalhadores. Hoje, num momento sem dúvida mais difícil, com a forte concorrência dos BRIC's, com um aumento qualitativo do nível de vida nos mesmos, que eu enquanto cidadão do mundo saúdo, verifica-se existir diferenças salariais incomensurávelmente superiores num período onde tal não se justifica. A verdade é que nem sequer é questão prioritária as empresas terem lucros, quase todo os altos quadros de empresa, quer em Portugal quer em todo o Ocidente , têm salários fabulosos enquanto apelam sistemáticamente à contenção salarial!
Urge desmistificar uma série de conceitos e ideias apresentadas como essenciais por um grupo de eleitos para os quais é absolutamente indiferente esta premissa de que "hoje tudo é diferente"! Afinal a crise é sempre uma excelente oportunidade para recuperar "tempos perdidos".

PORNOlucros
E são essas mesmas empresas que não podem pagar subsídio de férias nem de natal.. nem podem aumentar os salários. 'tadinhas das empresas...
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub