Uma manhã maravilhosa

Que grande arranque do 6.º bootcamp. Logo pela fresca, as equipas surpreenderam com inesperadas promoções das ideias.
(www.expresso.pt)
Uma manhã maravilhosa Luís Faustino

 Houve um castelo, troca de livros, oferta de t-shirts e lenços de papel. Na semana em que publicamos as caretas dos participantes no site do Energia de Portugal e no Expresso, eles próprios fizeram questão de dar continuidade à boa-disposição, transformando a manhã do 6.º bootcamp do Energia de Portugal numa espécie de anúncio em que o slogan poderia ser "bem-vindo ao mundo encantado das futuras startups de sucesso".

Nunca o Energia de Portugal tinha tido uma manhã tão divertida e animada. Várias equipas aproveitaram o coffee-break para promover as ideias de negócio: a PlayLab deu o pontapé de saída. Os elementos da equipa 41 - que quer produzir brinquedos e mobiliário infantil usando materiais sustentáveis - foi ao palco, munido de chapéus e escudos a lembrar guerras e cruzadas de tempos de infância, para anunciar que, além de oferecer 50 t-shirts aos pais das crianças a pretexto do próximo Dia Internacional da Criança, tinha o protótipo de produto - um castelo feito em valchromat. Fizeram furor.

Seguiram-se mais equipas a oferecer t-shirts e outras a pedirem para assiná-las (como a Recoopera, equipa 11, que pretende fazer recolha de lixo e limpeza de cidades de países em desenvolvimento). A equipa 13, a My Book Sharing, plataforma que otimiza o processo de entrega e recolha de livros para praticantes de booksharing, colocou uma banca com livros, para que os participantes trocassem obras entre si. Enquanto isso, a 37, a Mysteryboard, cuja ideia assenta em serviços de consultadoria, oferecia lenços de papel para quem pudesse estar constipado. Mensagem: "Não limpe, partilhe".

 

Organização oferece curso


O 6.º bootcamp começou com um doce da Fábrica de Startups: os 200 participantes pediram, a organização do Energia de Portugal acedeu. A fechar a sessão, os participantes terão a oportunidade de ouvir Sikander Jamal, grande especialista em social media, que os ajudará a ultrapassar uma dificuldade que reconheceram estar a sentir: como usar da melhor forma o serviço Adwords, e as redes sociais e profissional, Facebook e Linkedin. Terão, pois, um curso de uma hora e meia com Sikander Jamal que os fará ficar confortáveis na utilização destas ferramentas, a criar e gerar tráfico.

"O dia será intenso", como avisou António Lucena de Faria, CEO e fundador da Fábrica de Startup, parceira da iniciativa do Expresso e organizadora dos bootcamp. No início da tarde, haverá outra alteração no programa: Paulo Pereira, da PPL, irá falar sobre crowndfunding (financiamento coletivo), matéria em que é pioneiro em Portugal. Pelo meio dos trabalhos, os participantes terão os habituais workshops. Hoje o enfoque é o fabrico de valor.

1 Comentários
Página 1 de 1

ordenar por:
▼ mais votados
Porquê os lenços...
Através do projeto MysteryBoard os consumidores poderão partilhar as suas experiências de consumo através de smartphone, tablet e pc, que serão registadas e tratadas para posterior venda às empresas.
Assim, estas poderão adequar os seus serviços para maximizar a satisfação dos clientes.
Para este efeito, produzimos packs de lenços de papel com a mensagem: "CONSEGUE LIMPAR UMA MÁ EXPERIÊNCIA?" e "CONSEGUE ESQUECER UMA BOA EXPERIÊNCIA?".
A associação dos lenços de papel foi feita a estas frases escritas em autocolantes colados nos packs e não à possibilidade de alguém estar constipado.
Ao que parece, nenhum dos participantes estava constipado, e a ideia foi bem aceite.