17 de abril de 2014 às 8:23
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Desporto  ⁄  Fórmula 1 (2009)  ⁄  Tribunal de Paris anula irradiação de Briatore da Fórmula 1

Tribunal de Paris anula irradiação de Briatore da Fórmula 1

O Tribunal de Grande Instância de Paris anulou hoje a irradiação imposta pela FIA a Flavio Briatore, antigo responsável pela equipa Renault de Fórmula 1.
Lusa
Flavio Briatore sai vencedor, mas não volta à Renault Jens Buettner/EPA Flavio Briatore sai vencedor, mas não volta à Renault

O Tribunal de Grande Instância de Paris anulou hoje a irradiação imposta pela Federação Internacional do Automóvel (FIA) ao ex-patrão da Renault Flavio Briatore. 

O italiano foi irradiado pela FIA, a 21 de Setembro do ano passado, depois de ter sido considerado o ideólogo da manobra que visou favorecer a vitória no Grande Prémio de Singapura, em 2008, ao espanhol Fernando Alonso. Nesta corrida, Briatore terá ordenado ao brasileiro Nelson Piquet Jr. Para despistar-se e possibilitar a vitória de Fernando Alonso. 

Flavio Briatore, de acordo com a decisão judicial, recebe ainda uma indemnização de 15 mil euros, longe do milhão que pedia, por danos e prejuízos pessoais.

Indemnização de 15 mil euros


Os juízes franceses consideraram "irregular" a decisão do Conselho Mundial da FIA, que irradiou Briatore e suspendeu ainda Pat Symonds, o responsável estratégico da Renault. Symonds, por seu lado, também venceu o recurso e foi indemnizado em cinco mil euros, quando tinha pedido 500 mil. 

O tribunal ordenou à FIA a notificação imediata a todos os membros do organismo, em particular às 13 equipas que correm na Fórmula 1.  

A decisão do Tribunal de Grande Instância de Paris deixa a FIA numa má posição, já que tinha considerado encerrado o inquérito e a sentença definitiva. 

Antes da decisão da FIA de 21 de Setembro, Flávio Briatore e Pat Symonds afastaram-se da equipa, no sentido de evitar uma possível sanção à Renault, que foi ilibada.

Renault confirma Boullier no lugar de Briatore


Entretanto, a Renault acaba de confirmar Eric Boullier, de 36 anos, como substituto de Flavio Briatore à frente das operações da sua equipa de Fórmula 1, não obstante a decisão judicial desta manhã do Tribunal de Grande Instância de Paris. 

O novo responsável da escuderia, de nacionalidade francesa, desempenhou idênticas funções entre 2007 e 2009 no Team France, na A1GP Series. 

Eric Boullier espera restaurar o estatuto da Renault no mundo das corridas motorizadas, depois do escândalo que envolveu Flávio Briatore nas incidências do GP de Singapura de 2008.

O novo timoneiro da Renault reafirmou hoje que o moral na Renault estava baixo quando chegou e que "as últimas semanas foram bastante desafiadoras". 

 

 

Comentários 5 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
ÁHHH GANDA BRIATORE
o mundo é dos vígaros!!
o país precisa é de ser governado por vigaros a ver se anda pá frente!!!??!!!
Flavio Briatore
A Marselhesa consegui o que a colega Camorra pediu.
VIVE LA FRANCE ?????
afinal não é só cá que se apoiam os curruptos
Á ferrari pelo menos fazia-oa vista de todos pedindo a massa para deixar passar schumacher na ultima curva, estes pedem para se despistar....

Não discordo completamente destas decisoes dos directores de equipa no fim dos campeonatos, quando um piloto da mesma equipa pode ser penalizado por outro, mas nao deixa de ser feio...
Justiças...
Atenção que a novela ainda não acabou... Ainda muita tinta vai correr até porque o Briatore, pelo seu historico na F1, não é de aceitar tudo o que se passou e ficar quieto.

Bom ano
ESTA A PARECER A SELEÇAO.....
A FRANCESA QUE PRECISOU DE EXPEDIENTE PARA PARTICIPAR DA COPA DO MUNDO,ASSIM COMO A FRANÇA USOU DE EXPEDIENTE PARA SER CAMPEA DO MUNDO AGORA O VIGARISTA DO BRIATORE E ILIBADO PELA CORTE FRANCESA GRAÇAS A ALGUM EXPEDIENTE EXCUSO JURIDICO......E UMA FARRA...MAS MAIS FARRA E QUEM TEM COMO,NAO FAZER NADA CONTRA ESTAS PALHAÇADAS TRAVESTIDAS DE JUIZES ETC ETC.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub