Anterior
Doze mortos em atentado suicida no Afeganistão
Seguinte
Trabalhadores da RTP acusam Mário Crespo de difamação
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Trânsito normal de regresso à rotunda do Marquês

Trânsito normal de regresso à rotunda do Marquês

"Aparentemente, os ajustamentos que fizemos permitiram responder aos problemas que tinham sido detetados. Hoje já está a haver uma utilização mais equilibrada das duas rotundas e, naturalmente, o trânsito está a fluir melhor", diz António Costa.
A Polícia Municipal mantém-se no Marquês de Pombal a orientar a circulação, que ao início da manhã apenas registou alguns problemas quando foi necessário fazer ajustes aos tempos dos semáforos
A Polícia Municipal mantém-se no Marquês de Pombal a orientar a circulação, que ao início da manhã apenas registou alguns problemas quando foi necessário fazer ajustes aos tempos dos semáforos / Manuel de Almeida/Lusa

O trânsito na rotunda do Marquês de Pombal, em Lisboa, fluía esta manhã sem sinais de dificuldades, depois de ontem as alterações à circulação impostas pela Câmara terem provocado o caos no tráfego, com filas e esperas longas. Às 9h30, as paragens no trânsito eram as normais, provocadas pelos semáforos, sem grande acumulação de tráfego.  

Ao contrário do que se passou na manhã de segunda-feira, primeiro teste forte às alterações, a circulação, hoje, pela rotunda externa fazia-se tranquilamente e na rotunda interna circulavam muito mais carros do que 24 horas antes.

A Polícia Municipal mantém-se no local a orientar a circulação, que ao início da manhã apenas registou alguns problemas quando foi necessário fazer ajustes aos tempos dos semáforos, provocando, por um curto período, filas um pouco mais longas.  

"Aparentemente, os ajustamentos que fizemos permitiram responder aos problemas que tinham sido detetados. Hoje já está a haver uma utilização mais equilibrada das duas rotundas e, naturalmente, o trânsito está a fluir melhor", disse à Lusa o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, que esta manhã esteve novamente no Centro de Controlo de Tráfego, na Avenida Alexandre Herculano, a monitorizar a circulação na zona. 

É cedo para tirar conclusões


António Costa referiu que "as quatro alterações feitas nas últimas 24 horas permitiram que hoje as coisas estejam a correr melhor, mas sublinhou que "é preciso ter em conta o fator da habituação" e que "ainda é cedo para tirar conclusões".  Hoje há painéis informativos mais claros, três carreiras da Carris foram desviadas para a rotunda interna, procedeu-se a um aumento do tempo dos semáforos na rotunda exterior e à abertura da faixa na Rua Joaquim Augusto Aguiar para a rotunda interior. 

"Provavelmente, houve hoje muitas pessoas que fugiram ou que evitaram vir de carro, e, como dissemos, é preciso entre 15 dias a um mês para que possamos tirar conclusões mais definitivas", disse o presidente da autarquia lisboeta, que deverá passar as manhãs do resto da semana no Centro de Controlo de Tráfego a acompanhar o evoluir da situação. 

O novo esquema de circulação na rotunda do Marquês de Pombal estará em teste até dezembro. 


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 15 Comentar
ordenar por:
mais votados
A rotunda já não era problema em Lisboa
Para que se foi gastar dinheiro numa coisa que funcionava e se deixa o resto da cidade suja e sem arranjos?

Ainda por cima, a câmara parece não ter engenheiros nem pessoal técnico especializado : é tudo à experiência, por tentativas! Como se não houvesse ninguém capaz de estudar os modelos de modelação de tráfego já existentes.

Espero que a câmara, já que não dispõe de engenheiros a sério, não esteja a pagar salários de quadro superior a quem nem sabe planear um sistema de drenagem!

Obra parva esta!
Re: A rotunda já não era problema em Lisboa
O sinaleiro de Lisboa,António Costa!
Quando um presidente de Câmara se torna o explicador das rotundasdo Marquês, é sinal de que não tem mais nada para fazer na cidade de Lisboa.Infelizmente não é o caso, que o digam os alfacinhas!
Re: O sinaleiro de Lisboa,António Costa!
Isto só mesmo de amadores!
Foi necessário deixarem passar 1 dia de barafunda para chegarem à conclusão que uma sinalética adequada a indicar de forma CLARA, INEQUIVOCA, COM A DEVIDA ANTECEDÊNCIA, a rotunda a tomar para cada destino era/é crucial para minimizar aquele que é o problema (calcanhar de aquiles) desta solução de dupla rotunda: o automobilista conseguir determinar com a devida antecedência qual a rotunda a tomar para seguir para o destino desejado!

Depos falar na habituação como solução para a solução futura é esquecer que haverá sempre um número não deprezável de automobilistas que farão a sua passagem pela rotunda do Marquês a 1ª vez: pessoas de fora de Lisboa ou que, mesmo sendo de Lisboa, farão a sua 1ª passagem pelo Marques! Como reacção, e perante a incerteza, estes automobilistas tenderão sempre a refugir-se na rotunda periférica sobrecarregando-a e gerando entropia no sistema.

Por isso um boa sinalética é fundamental. Pena que só tenham percebidi isso 1 dia depois de abrirem o novo sistema, quando é algo que é quase do senso comum!

Autarcas
Os autarcas deste país adoram rotundas.
É um fascínio a que eles não conseguem resistir.
As rotundas do Costa da Câmara
O Costa da CML tinha que fazer alguma coisa para tentar ofuscar o tunel do Santana, que sempre funcionou bem e foi extremamente util para a fluência do trânsito no Marquês.
O Costa da CML depois de passar dias e noites de angustia, "inventou" as 2 rotundas. Inuteis, que pouco ou nada beneficiam o transito e serviram para gastar mais uns milhões de euros aos contribuintes.
As rotundas do Costa são uma obra 100% política. Tecnicamente valem zero.
As rotundas do Costa são um excelente exemplo da politica de obras publicas em Portugal. Obras para encher o olho do votante e de duvidosa ou nula utilidade.
E isto é válido para toda a classe política.
Re: As rotundas do Costa da Câmara
Re: As rotundas do Costa da Câmara
Re: As rotundas do Costa da Câmara
Re: As rotundas do Costa da Câmara
A Costa é tecnico?
António Costa que eu saiba é jurista, não percebe nada de transito, qualquer taxista sabe muito mais do que Costa, depois pergunto se tudo ficou igual para quê fazelo? Gastar dinheiro dos contribuintes nesta altura? O presidente costa não tem nada de mais importante para fazer?
Exemplos á lá moda do PS!!!!
O PAÍS NAO TEM DINHEIRO!!!! Vem este cromo do Costa estoirar o dinheiro que nao há, que pediu emprestado, e que o contribuite vai pagar com juros, tornando o IMI o IRS a TSU o IVA mais altos e insuportaveis, para estoirar nesta porcaria!!!!
Este Pais produz muito PIROSOS....
Dificilmente alguns dos actuais Politicos no tempo de SALAZAR chegavam a presidente de junta de freguesia... Hoje chegam a primeiro ministro.
Só visto!
Só visto! E este sr. quer ser 1º ministro? Se nem uma rotunda consegue controlar... Só visto!
Comentários 15 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub