Anterior
Avenida abaixo com os manifestantes de 12M2011
Seguinte
Adesão de 300 mil pessoas superou expectativas da organização
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Atualidade  >  Geração à Rasca  >   Todos diferentes, todos precários (fotogaleria)

Todos diferentes, todos precários (fotogaleria)

|
Veja a reportagem fotográfica de Tiago Mirandada, um dos dois repórteres fotográficos do Expresso no protesto da Geração à Rasca em Lisboa. Clique para visitar o dossiê Geração à Rasca


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 18 Comentar
ordenar por:
mais votados
Boas fotografias, boa imagem... e propostas????

As fotos estão bonitas, mas não vi nenhuma com ideias contrárias às que nos governam.

Nem propostas!!!

Que geração é esta que não diz o que é necessário, que não rejeita o que está errado e que não apresenta alternativas?

Parece-me que ainda vão passar, pelo menos, mais duas gerações para Portugal se levantar, com orgulho, poder, capacidade, criação de riqueza, bem-estar sustentável.
(Atenção, nada disto se faz sem sacrifícios!)
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais. Olhar para trás...
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Ei-las em traços gerais.
Re: Todos diferentes, todos precários (fotogaleria
Muito bem| Presisamos de cidadãos que colaborem com ideias, sejam activos e que ajudem este movimento a crescer para se tornar uma alternativa credível para o país.

Exortamos toda a sociedade civil a juntarem-se a nós, porque está provado que a solução passa pela sociedade civil.

Será que existe em Portugal uma sociedade com capacidades de enfrentar este desafio?
ou está tudo á espera que os actuais dirigentes partidários resolvam a situação em que nos meteram?
Talvez se tenha chegado a este estado, precisamente, pela falta de participação activa da sociedade na vida partidária. É que esta participação partidária acabava por funcionar como uma oposição dentro das proprias estruturas, não permitindo que se tivesse chegado a este estado. Mas a população preferiu assobiar para o lado, que alguem faça, que alguem se preocupe, que alguem proteste, que alguem vote, que eu não tenho tempo.

Pois chegamos aquele ponto em que temos que dizer basta, já chega.
está na hora de a população se inteirar e ajudar a resolver os problemas que nos afectam a todos.
Está na hora de participar activamente na vida politica portuguesa, mas para isso temos que dar o nosso contributo, a começar por exercer o direito de voto, quando para tal a população seja chamada a exerce-lo. não é admissivel termos a taxa de abstenção que temos e depois passarmos o tempo a protestar.

SE ESTA GERAÇAO NÃO CONSEGUE METER ESTE DESGOVERNO NO OLHO DA RUA, VENHA ALGUEM QUE O CONSIGA FAZER. "
...
Re: Todos diferentes, todos precários (fotogaleria
São Precário, um santo feliz que saíu em procissão
Sim, de facto estavam lá outros mais velhos, também precários que ajudaram a engrossar a procissão.

E muitos dos mais velhos que lá estiveram não seria que gostassem muito, e talvez ainda muito menos para paternalmente apadrinharem tal reação da juventude. Mas sim, porque esses "velhos", com certeza que têm filhos em casa e que não os conseguem expurgar, por via da precariedade e até do emprego que eles não conseguem arranjar.

Esses pais e filhos em condições de desemprego; empregados mas precários, ambos têm uma condição em comum: tornaram-se fiéis seguidores nas mãos do orago da procissão manif...São Precário

Este santo está muito feliz porque tem visto engrossar em todo o território portugês o seu número de devotos, e ainda agora a procissão vai no adro - i.e., saíu à rua.

N
São Precário, um santo muito feliz em procissão
Um procissão onde também estiveram todas as idades. Muitos dos mais velhos não estariam lá apenas para apadrinharem a juventude, mas talvez como pais que não conseguem expurgar os seus filhos de casa.

Esses filhos ou estão em condições de desemprego ou empregados, mas precários. Então, ambos têm uma condição comum, a de fiéis seguidores do orago da procissão manif de ontem.

São precário é um santo muito feliz e com futuro, porque tem visto engrossar de forma exponencial nos últimos tempos em todo o território português, através de um sistema simples de adesão, que nem a melhor propaganda de qualquer centro comercial conseguiria tal número de devotos.
Não há memória de um santo que tenha conseguido ser reconhecido em tão breve espaço de tempo e de forma tão heterogénea.
E
E eis a solução:
mostrar o cú para a televisão!
Re: Todos diferentes, todos precários (fotogaleria
Caros Concidadãos,

Em apenas 40 dias, estamos surpreendidos com tantas adesões, isso só vem demonstrar que este Movimento está a passar a sua mensagem, as pessoas acreditam nos objectivos que são propostos, porque eles são JUSTOS, VERDADEIROS, NOBRES, HUMANISTAS.

Os Portugueses estão fartos de mentiras e acreditam que este Movimento não tem nada a ver com os partidos políticos que nós têm governado desde o 25 de Abril.

Este Movimento pretende romper com as políticas sujas, hipócritas, desonestas, mentirosas.
Até agora os políticos prometem uma coisa e fazem outra, só pretendem o poder e servir-se do Povo que trabalha, que produz riqueza, a qual irá servir interesses obscuros e pouco transparentes.

Portugal não é dos políticos, Portugal é dos Portugueses e todos aqueles que querem o voto dos Portugueses para governar, devem estar preparados para saber defender os reais interesses do Povo em geral, devem saber respeitar as pessoas : Crianças, Jovens, Idosos, Pobres, Remediados. A justiça tem de ser igual para todas as classes sociais e poder económico e financeiro, todos têm de respeitar as Leis, doa a quem doer.

Este Movimento irá escolher, entre os seus Aderentes / Fundadores, um Quadro de Técnicos, pessoas com elevadas Qualidades e Capacidades, dispostas a servir Portugal e os Portugueses.

Ajuda a mudar este pais,
• Apoia esta causa:
• clique em www.peticaopublica.com/?pi=P2011N6781

• www.movimentorenovacao.blogs.sapo.pt

Comentários 18 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub