18 de abril de 2014 às 0:59
Página Inicial  ⁄  Sociedade  ⁄  Comportamento  ⁄  Televisão a mais faz mal ao coração

Televisão a mais faz mal ao coração

Ver mais de quatro horas de televisão por dia implica um aumento do risco de sofrer doenças cardiovasculares, segundo um estudo hoje publicado na imprensa australiana. Clique para visitar o canal Life & Style.
Manuel Tinoco de Faria
Televisão a mais faz mal ao coração

Atenção viciados no sofá em frente à "caixa dos sonhos". Para quem passa mais de 240 minutos por dia diante da televisão, a probabilidade de sofrer doenças coronárias é 80 por cento mais elevada. A conclusão resulta de um estudo conduzido por uma equipa de investigadores de Melbourne, Austrália. Segundo o mesmo trabalho, o risco de morte - leu bem - aumenta 46%.

As perspectivas são pouco animadoras. Ou seja, por cada hora que passa a ver o seu telejornal ou programa favorito, a sua esperança média de vida decai em 11%. A investigação, que fez furor entre a imprensa anglo-saxónica, do Guardian à BusinessWeek, baseou-se em testes feitos a oito mil e oitocentas pessoas.

David Dunstan, cientista do Baker IDI Heart And Diabetes Institute, em Melbourne, justifica os resultados do estudo de uma maneira muito simples: quanto mais televisão, menos mobilidade, menos capacidade para o organismo processar saudavelmente açúcares e gorduras.

Níveis de colesterol e de açúcar no sangue foram testados, o que permitiu encontrar vários casos de disglicemia - alterações ao nível do metabolismo da glicose, que pode degenerar em enfartes.

Passar do sofá para a passadeira também não resolve nada. Nem o exercício físico dá uma ajuda. "Os danos vêm do tempo de inactividade em frente à televisão", garante Dunstan.

O investigador afirma que a pesquisa prestou especial atenção aos casos de medium e até heavy viewing - os medium viewers perdem entre 2 a 4 horas, os heavy viewers dedicam mais de 4 horas ao televisor -, no entanto, todos devem tirar lições: qualquer actividade sedentária, como as pessoas que passam o dia 'coladas' ao computador, está obrigatoriamente abrangida pelos resultados.

Dunstan lamenta que "para a maior parte das pessoas, a rotina seja feita de troca de cadeiras: do banco do carro para a cadeira do trabalho; do trabalho para o sofá em frente à televisão" e não tem dúvidas em afirmar que o "o corpo humano foi talhado para o movimento".

O cientista australiano deixa uma máxima: "mexam-se mais e cada vez melhor!"

Os participantes aderiram ao estudo em 1999 e confessaram em 2006 os seus hábitos como telespectadores.

Comentários 5 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Estudos
Qualquer pessoa repara que todos os dias se fala num destes novos *estudos* que se afirmam *científicos*.

O nível de seriedade pode variar... Mas em geral, não é muito bom. Observam-se idiotices do tipo "comer ervilhas torna os homens carecas", "correr a 15 km/h estimula as capacidades sociais", "sexo desprotegido aumenta gosto pelas boxers amarelas", etc...

Ora, parece-me que o sector privado não está muito interessado em financiar estas investigações, pois o lucro não seria assim tanto. Deduz-se portanto que o dinheiro *investido* vem principalmente do sector público, isto é, dos governos de determinados países, que o atribuem a institutos de investigação.

O que se conclui? Indirectamente, um pouco por todo o mundo, há investigadores que estão a esvaziar os cofres do estado sem produzir qualquer tipo de resultados interessantes.
sou a rosa e estou sempre a mexer-me
pois os senhores lá dessa terra dos cangurus têm toda a razão pois as pessoas que perdem tempo a ver televisão nunca conseguem nada e tenho o exemplo da minha prima minervina que a principio quando namorava com o nivaldo que trabalha nos correios era só televisão e até que um dia decidiram começar a mexer-se conforme aconselha o senhor david dunstan e olhem já vão em dois filhos e ainda não casaram mas não são todos assim porque alguns como o vizinho do quinto esquerdo o doutor máximo que é administrador de uma daquelas empresas que dão sempre prejuízo que são qualquer coisa do estado e diz-se que mantém a rotina com a secretária e que é do banco do carro para a cadeira da secretária e às vezes até penso como é que senhores que vivem tão longe sabem destas coisas
É mesmo verdade !
Ver Crespo & Medina; ver as Manuelas, (as duas); ver a Lino ( substituta da Manuela ?!; Realmente, dá conta do coração! Os primeiros, já nós conhecemos de gingeira, mas, agora a Lino !? Vá-lha-a Deus!
Contrasenso
O casalinho que aprarece na foto da reportagem até que tem um ar muito saudavel
Nesta notícia eu acredito.Eaqui na tela;também.???
Então vou já sair;pois chegava a passar aqui mais de 15 horas xente..Vou já tomar um banho aqui na minha piscina..viram..???VENHAM TAMBÉM TOMAR AQUI UM BANHO DE SOL;E PRAIA;E HOJE JÁ VOU TERMINAR ESTA TRETA..VIRAM..???AINDA QUERO DURAR MAIS 50 ANOS..VIRAM..??ATÉ LÁ...CUMPTS..KANTIFLAS.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub