24 de abril de 2014 às 17:08
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Taxistas preparados para concentração nacional

Taxistas preparados para concentração nacional

A marcha lenta de hoje terminou com a promessa de uma reunião para breve. Mas, caso a reivindicação não seja satisfeita, a ANTRAL alargará os protestos ao resto do país.
No protesto de hoje participaram cerca de mil taxistas Lusa No protesto de hoje participaram cerca de mil taxistas

"Correu normalmente" e terminou "sem qualquer incidente", como referiu ao Expresso o presidente da Associação Nacional dos Transportadores em Automóveis Ligeiros (ANTRAL), a marcha lenta realizada esta manhã pelos taxistas, em protesto contra o novo regime do transporte de doentes não urgentes.

"Tenho de salientar a grande colaboração que tivemos por parte da polícia", fez questão de frisar Florêncio de Almeida.

A ANTRAL entregou no Ministério da Saúde e na residência oficial do primeiro-ministro um documento com esta e outras reivindicações do sector, tendo recebido a garantia, por parte do gabinete do primeiro-ministro, de que vai ser marcada uma reunião com caráter de urgência com todos os ministérios envolvidos na questão do transporte de doentes.

No protesto de hoje participaram cerca de mil taxistas. Tal como previsto, saíram por volta das 11h do Parque das Nações rumo à Assembleia da República, onde se concentraram no final da manhã.

Em causa está uma portaria recentemente publicada, segundo a qual passou a ser possível que veículos até nove lugares façam o transporte, bastando para isso ter duas placas identificadoras e o seu motorista possuir um curso de suporte básico de vida.

Terminada esta acção de protesto, a ANTRAL admite a realização de uma concentração nacional - a 2 de setembro, com profissionais de todo o país -, caso a portaria do Ministério da Saúde não seja revogada.

Florêncio de Almeida acredita que, a realizar-se, a próxima concentração será muito maior "com a participação dos taxistas da província, os mais prejudicados com esta medida".

 

Comentários 18 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Estatuto
Até há uns anos atrás, bastava a mínima ameaça de greve de taxista para pôr a classe política em pânico. Há que reconhecer o mérito de acabar com esses terrores à Dona Manuela, que os mandou pentear macacos e entregar algum nas finanças, o que não faziam normalmente.

A partir daí tem sido sempre a descer. Muitos marginais foram afastados dos táxis, outros são apanhados com a boca na botija, roubando os passageiros (um casal que queria ir para a gare do Oriente, para apanhar o comboio para o Algarve, o taxista levou-os ao Pinhal Novo.Fizeram queixa e o tipo foi caçado) e hoje não metem medo a ninguém.
Querem o exclusivo para transportar doentes, não graves, para tratamentos, uma coisa que qualquer automobilista pode fazer, nomeadamente familiares.

Só visto...............
Re: Estatuto Ver comentário
Mais pieguice...
Então querem o exclusivo, é?

Olhem, em vez de gastar combustível (caríssimo) em manifs. inúteis e entupir o trânsito, organizem-se.

Em vez de 100 táxis vazios por aí, estacionados em 3ª fila e impedir a circulação como se vê todos os dias, comprem uns quantos veículos de 9 lugares, tirem uns cursos e ofereçam também o serviço a preço competitivo.

Essa de quererem o monopólio...tenham juízo!
Re: Mais pieguice... Ver comentário
Aos poucos a "verdade" vem ao de cima
«“O Governo deve ter uma qualquer ideia de ter uma missão salvífica dos portugueses, aos quais nem precisa de explicar, nem envolver, nada. Limita-se a anunciar, lembrando um pouco, há uns anos, quando o senhor presidente do Conselho, Oliveira Salazar, ia a qualquer lado e se dizia no dia a seguir 'ele esteve lá'. Nós estamos nessa fase. O Governo anuncia, manda fazer e não importa nada explicar isso aos cidadãos”, afirma o presidente da CONFAP.»

In Renascença

Se tem dúvidas veja:

www.youtube.com/watch?v=8rqXzIK3O9A
Esta é boa
… os taxistas não querem perder o negocio em exclusividade do transporte de doentes não urgentes e dizem que a isso é um negocio para outros ? Hipocrisia no se melhor. É por estas que essa classe profissional é tão “bem” vista na sociedade.
Re: Esta é boa Ver comentário
O artigo é pouco claro.
Em primeiro lugar o que são doentes não urgentes? Quem define se p doente é ou não urgente? O taxista?
A missão de um condutor, de um táxi, ou de outro qualquer veiculo, é conduzir ou ter conhecimentos de suportes básicos de vida?
Parece-me existir aqui uma grande confusão, sempre ouvi dizer que cada macaco deve estar no seu galho.
A foto
Aquele sujeito, na foto do lado direito, parece-me que já comeu o suficiente. Hoje não deve almoçar, só lhe fazia bem, e como não trabalhou de manhã?
Taxistas estão sempre a queixar querem é lulas
Os taxistas querem é mamar e xulam quando podem os incautos quer nacionais ou turistas
Por tradição sempre foram alinhados ao poder e safam-se sempre.São melhor ouvidos q os Sindicatos
O seu lobby impediu durante decadas q houvesse estação do METRO no Aeroporto de Lisboa para eles mamarem à vontade. Só não percebo ainda é porque razão não há ligação da Portela ao Largo do Areeiro, (Tão barata q seria a obra ) e a Loures ??? Resposta:Porque temos q pagar Metro do puerto q nunca devia ter existido,
A Estação do METRO do Aeroporto da Portela LISBOA vai começara funcionar como já deveria ter sido , e eles estão à raska pois perdem grande parte da mama.
Os Patrões Taxistas têm isenção de impostos na compra dos carros ,
"enganam-se" nos percursos tornando-os mais longos e olham de lado se não levam gorgeta
Outro monopólio q estão c/ medo de perder é o transporte de pessoas não urgente para hospitais ,
Re: Taxistas estão sempre a queixar querem é lulas Ver comentário
Re: Taxistas estão sempre a queixar querem é lulas Ver comentário
Re: Taxistas estão sempre a queixar querem é lulas Ver comentário
Re: Taxistas estão sempre a queixar querem é lulas Ver comentário
Re: Taxistas estão sempre a queixar querem é lulas Ver comentário
Re: Taxistas estão sempre a queixar querem é lulas Ver comentário
O PSD está tão comprometido q não estava lá
O PSD está tão comprometido c/ a antral q não estava lá ninguém para receber os patrões dos táxis
Já agora à 2ª feira , ao meio dia ainda não estava lá ninguém a não ser os seguranças ,??? então e produtividade e assiduidade??? :::)))!!!
Mais um esquema.. no país dos esquemas...
O erro foi ter inventado esta mama. O «transporte de doestes» faz-se de ambulância, se o caso for suficientemente grave; ou então faz-se em qualquer veículo, se o caso NÃO for grave. Isto de pôr os taxis a fazer de ambulâncias não foi boa ideia.. mas criou MAIS UMA MAMA.

E depois de se terem habituado à mama, desmamar custa...
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub