Anterior
Deus, Troika, Cavaco
Seguinte
O governo só cai quando Mário Soares se tornar mártir
Página Inicial   >  Blogues  >  É preciso topete  >   Taxa de analfabetismo em 1878: Portugal 80%, Alemanha 0,5%

Taxa de analfabetismo em 1878: Portugal 80%, Alemanha 0,5%

|

Cavaco Silva invocou primeiro Fátima, hoje São Jorge. Quais as razões desta decadência do Presidente da República?  

Antero de Quental falava nas causas religiosas da decadência dos povos peninsulares, do poder colossal da Contra-Reforma em Portugal, guiada pelos jesuítas. 

Certamente muito actuais de reler em Antero (esta e as outras) para perceber melhor o que anda hoje na cabeça do nosso Presidente da República, um homem que não teve a sorte de nascer em berço de ouro, numa família espiritual, e seguiu uma carreira árida de tecnocrata, sem as luzes das humanidades, o que não lhe abriu brechas numa estrutura naturalmente conservadora.  

Como Mário Soares alertou mais do que uma vez em 2006, quando defrontou Cavaco nas presidenciais, este não tinha características intelectuais à altura do cargo.      

Inspirados em Antero, Vasco Pulido Valente e Vítor Bento travaram-se de razões há umas semanas, no jornal Público, para decifrar estas mesmas causas.  

Pulido Valente realçou que Portugal não pôde apanhar o comboio da Revolução Industrial porque não tinha carvão e ferro.  

Vítor Bento deu mais importância às questões culturais, da educação.  

O matemático Jorge Buescu é capaz de estar do lado de Vítor Bento. Porquê lembrá-lo aqui?   

Porque Buescu, há quatro anos, num livro sobre o ensino da Matemática em Portugal (edição Fundação Francisco Manuel Dos Santos)  lembrava a mediocridade do nosso ensino com números impressionantes da taxa de analfabetismo no nosso país, comparativamente aos do Norte da Europa       

Por exemplo em 1878, segundo Buescu, a taxa de analfabetismo em Portugal era de 80% no ensino básico. Ora, no mesmo ano,  a taxa de analfabetismo na Suécia era de 0,4%, na Alemanha 0,51%, em Inglaterra e na Escócia, 1%, na Noruega, 0,08% e na Dinamarca, 0,36%.  

Quais as causas desta desgraça? Talvez seja melhor voltsar ler Antero de Quental...    


Opinião


Multimédia

E que tal uma canjinha de pato?

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Piza de manga com estragão e canela

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?


Comentários 9 Comentar
ordenar por:
mais votados
Crónicas
Importante tema, pena que se fique por uma divulgação restrita. A questão da religião na península foi fundamental no atraso ibérico. Não era por acaso que se dizia que a Europa acabava nos Pirinéus, nem que, as famílias com dinheiro, mandassem os seus filhos para Paris, para se libertarem deste colete de forças e receberem a lufada de ar fresco do progresso.

Nesta polémica, VPV valoriza a economia e desvaloriza a cultura,o ensino,o apelo à inteligência. É estranho,pois é dos melhores especialistas dos séculos XIX e XX e sabe bem o poder da igreja,só afrontado pelo Afonso Costa. Fazia-se a apologia da ignorância e do obscurantismo.....
Diz o roto para o nu...
Segundoi Soares, Cavaco não tem características intelectuais para o cargo. O Soares não (teve nem) tem como características a seriedade, a honestidade e a modéstia.
Resultado: continuamos mal servidos!
private joke
Por onde anda o peregrino pregador do inusitado desenvolvimento português no final do século XIX?
Meteu a viola no saco.
Incha!...
Não sou português,
não conhecia a tal estatística, mas os dados são frios e, em parte, explicam a forma como determinados agrupamentos humanos evoluem e, outros, marcam passo por longas eras ... É assim - de modo vulgar - por interesses mesquinhos dos vesgos condutores do poder, que conseguem melhor controle do "gado", sempre em proveito próprio e em detrimento da evolução histórica da própria Nação. Vergonhoso, mesmo que fosse no Brasil, onde também a falta de cultura era uma forma de aliciar braços e fazer descansar a mente na escuridão. Rio Grande
lol
Ler Antero de Quental ou abrir um livro de história e tentar perceber grandes estadistas como o da Prússia, Frederico o Grande!
Gostei!
Excelente recomendação de leitura.
Um livro de leitura obrigatória!
www.wook.pt/ficha/causas-da-decadencia-dos-povos-peninsulares/a/id/224926

Explica em muito o nosso atraso em relação aos países referidos. Convém recordar que as famosas "conferências do casino" foram suspendidas ao fim da 5ª sessão por ordem do Estado português.
Interessante tema
que, também do meu ponto de vista, justifica em boa parte o nosso atraso.

Ainda no tempo de Marquês de Pombal, Tomás Malagrida fazia a chantagem do Divino que castiga, chegando mesmo a dizer que o terramoto de Lisboa se devia à intervenção Divina perante o mau comportamento da sociedade.

Recordo que alguém dizia que "A nossa paixão é a educação". Ficou a caricatura da frase, mas só mesmo a Educação pode fazer algo por Portugal.
Então, e o Marquês de Pombal?
Não foi ele que expulsou os jesuítas, como forma de controlar o ensino? Por que razão não se lembrou de criar escolas por todo o país para o povo ter acesso à educação também? Caramba, já estávamos no século das luzes! Foi falta de dinheiro, de tempo ou de vontade? Ou será que estava mais preocupado com os monopólios e com o lucro? Para déspota iluminado, acho que fez muito pouco.
revisão histórica
Há umas falhas históricas, que os intelectuais escrevedores não contemplam no respeitante ao aspecto religioso. 1 - os países nórdicos, etc (hoje considerados altamente civilizados,etc) são maioritariamente cristãos! Isso impediu-os de chegar onde estão ?
2- Aos progressistas: O despotista iluminado (Pombal, Francisco da Prussia) estºao isentos de culpas? São anjos do céu)? Pois acontece que contra Pombal (e outros) a inteligência jesuítica (das melhores da Europa) - opôs~se terminantemente à escravatura índigena e defendeu esses povos explorados pelos europeus (então como agora, de determinante sanha capitalista e opressora) 3 - Aos progressistas - a luta e defesa dos povos africanos e timorense, e a corajosa denúncia da crueldade da guerra no ex-ultrmar partiu de quem? de padres corajosos que no terreno defendiam a população da prepotência branca! - --- Isto é ser atrasado? Incivilizado? Não meus senhores, vai é contra os interesses interesseiros de quem se diz a favor do progresso cientifico social e moral, mas é tudo conversa! Haja coerência!
E ainda: A Alemanha era cultíssima, mas foi aí que surgiu o nazismo!
                            Os países nórdicos são formidáveis, mas os suecos, por ex. tiveram para os States durante o sec XIX uma taxa elevadissima de emigração e assim sucessivamente...Pois - pensar custa!!!
Comentários 9 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub