Anterior
Automóvel: Vendas crescem 59,1% até abril
Seguinte
EDP recebe luz verde para barragem do Fridão
Página Inicial   >  Economia  >   Submarinos: Presidente executivo da Ferrostaal exonerado

Submarinos: Presidente executivo da Ferrostaal exonerado

A Ferrostaal, empresa alemã que negociou a venda de dois submarinos a Portugal, exonerou hoje o presidente executivo, Matthias Mitscherlich, indiciado por corrupção num negócio idêntico com a Grécia.
Lusa |

A Ferrostaal, empresa alemã que negociou a venda de dois submarinos a Portugal, exonerou hoje o presidente executivo, Matthias Mitscherlich, indiciado por corrupção num negócio idêntico com a Grécia, em 2002.

A demissão de Mitscherlich, de 61 anos, com efeitos imediatos, foi anunciada pela Ferrostaal após uma reunião do conselho de administração realizada hoje.

A decisão "era necessária para que haja um novo começo na empresa", afirma-se num comunicado de imprensa da Ferrostaal. Mitscherlich tinha contrato com o consórcio por mais quatro anos.

Segundo a imprensa alemã, o Ministério Público de Munique exigiu uma coima de 240 milhões de Euros à Ferrostaal, depois de ter detetado pagamentos de "luvas" a título de serviços de consultoria em vários negócios.

Um ex-membro do conselho de administração, Klaus Lesker, que era um dos homens de confiança de Mitscherlich e ainda seu colaborador, foi detido na sequência das investigações e o próprio presidente do conselho executivo indiciado por corrupção.

Cônsul honorário de Portugal suspenso


O cônsul honorário de Portugal em Munique, Juergen Adolff, foi também indiciado por suspeita de tráfico de influências e corrupção.

Juergen Adolff, entretanto suspenso de funções pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros português, terá recebido 1,6 milhões de euros da Ferrostaal para ajudar a vender os dois submarinos a Portugal, revelou o semanário Der Spiegel.

Em declarações à Lusa, no início de abril, o diplomata negou as acusações, garantindo não ter conhecimento de "quaisquer pagamentos ilícitos" e considerando "infames" as acusações de que é alvo.

Mitscherlich não terá apoiado inteiramente as diligências do Ministério Público para apurar a verdade, refere a imprensa alemã.

Interpelado pela Lusa, o gabinte de imprensa do Ministério Público de Munique escusou-se a prestar declarações, invocando que as investigações ainda estão a decorrer.

Novo departamento promove transparência


A Ferrostaal tem 4400 funcionários, um volume de vendas anual de 1,6 mil milhões de euros e actividades em vários continentes.

A empresa pertencia inteiramente ao grupo MAN, mas no ano passado um fundo petrolífero estatal de Abu Dhabi adquiriu 70 por cento das acções, tornando-se maioritário.

A MAN, envolvida no ano passado num caso de corrupção e obrigada a pagar uma coima de mais de 150 milhões de euros à Justiça germânica, manteve apenas uma quota de 30 por cento, que tem procurado vender também.

Após a reunião de hoje do conselho de administração, a Ferrostaal revelou que será criado um novo departamento, o "Compliance & Administration", para promover maior transparência nos negócios.

A nova secção será dirigida por Andreas Pohlmann, que já desempenhou tarefas idênticas na Siemens, gigante alemão da indústria elétrica e eletrónica que esteve também a braços com um grave problema de corrupção.


*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***



Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 11 Comentar
ordenar por:
mais votados
Mas em Portugal não se passa nada
É só fumaça...
Re: Mas em Portugal não se passa nada
em linguagem de

Presidente da Ferrostaal , pum , AO FUNDO !!!!!

Nestes negócios de milhões a confusão e as dúvidas continuam em Portugal e o "sério e impoluto" do alemão é que encheu os bolsos .

Por cá alguns têm fama ( no minimo ) , por lá não há duvida que alguem teve proveito ...
executivo da Ferrostaal exonerado...
...e da parte de Portugal o que aconteceu?
    Tudo vai de vento em popa.
  Que lástima este pobre país, dada pela incompetência de polítiquices desgraçadas e apoiadas pelos eleitores, sim pelos eleitores. Caso quisecem, onde estaria este individuo a que alguém chama de socretes, penso que é assim. É tudo pão ralado,eleitorado, isto é são rições de jordisse.
Mas Socrates tem algo a ver com submarinos?
Re:É apenas mais um...
Se há um corruptor...

Certamente, há um corrupto ... Quem será o corrupto ou corruptos em Portugal?

Meu Deus !!! E nós não precisávamos de submarinos.

770 000 000 de euros jogados no lixo...
Portugal
Só em Portugal é que ninguém é exonerado de sitio nenhum e por razão alguma!!! Porque será???? E o que andam a fazer os 'fazedores de leis' para resolver a situação???
ESSA E´PARA A SRA MERKEL....
COMECE POR SER EXIGENTE COM AS EMPRESAS DO SEU PAIS E HONRE OS ACORDOS FIRMADOS COM OS OUTROS PAISES,ESPECIALMENTE COM OS PAISES POBRES COMO E O CASO DE PORTUGAL,E PARE DE CRITICAR A GRECIA QUE ESTA EM MAUS LENÇOIS,ASSIM COMO PORTUGAL E ESPANHA, NAO ARROTE CAVIAR SE ACABOU DE COMER UMA SARDINHA.
Um exemplo
A justiça alemã não brinca em serviço. Mas não só a justiça, mas de uma maneira geral o alemão tem uma maneira de estar na vida, correcta. Curiosamente, estas perdas de cabeça só acontecem em negócios com países do sul e do terceiro mundo. Nestes últimos, nem precisam de corrupção para ganhar dinheiro, pois vendem gato por lebre. Conheço a Ferrostal e outra coisa não era de esperar. Dão muito valor à verticalidade das empresas. Esse um dos seus maiores trunfos na ária dos negócios. Por cá, a justiça é morosa e, regra geral, a montanha pare um rato.
seria tudo diferente
Se tivessemos uma justiça como na Alemmanha tudo seria diferente . A corrupção lá é severamente punida e os suspeitos são exonerados ,cá a corrupção é autorizada ou não se vê e quando alguem é suspeito a justiça acaba por ser a salvadora do corrupto . É esta ,como outras, a grande diferença entre um país civilizado e outro do 3º Mundo com laivos a venezuelinação à Chaves. Só assim se compreende que 90 % dos economistas estejam a avisar o desgoverno de Sócrates para alterar o PEC já, e não fazer mais asneira e ele ,como bronco que é ,não ouve ninguem.
Está eivado de politicas de adolescência e cópias de orangotandos a desgovernar este pobre país.
Comentários 11 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub