109
Anterior
Paulo Pedroso fez ou não tráfico de influências?
Seguinte
Dr. Passos, controle o balneário
Página Inicial   >  Blogues  >  A Tempo e a Desmodo  >  Socrates School of Economics

Socrates School of Economics

|

Vieira da Silva, José Sócrates, o PS inteiro e o meio "jornalismo" (gosto muito de ouvir analistas que não passam de protectores oficiosos do PS e de Sócrates) criaram uma nova escola de pensamento económico, a saber: a Socrates School of Economics (a malta, lá fora, tira o acento ao nosso primeiro). Esta escola decreta que um país pode entrar em bancarrota total em apenas uma semana e somente por causa de uma acção parlamentar. Esqueçam os anos de má governação, esqueçam os anos de más escolhas de política económica, esqueçam os anos de incompetência dos ministérios das finanças. Nada disso é verdade. Nada disso conta. Segundo esta brilhante escola, a bancarrota surge quando uma borboleta, a oposição, bate as asas. É essa inocente borboleta que, num simples acto, causa a destruição.

Portanto, para a SSE (Socrates School of Economics), a bancarrota surge por artes mágicas, porque existem umas pessoas más (a oposição) que não seguem as pessoas boas (o governo). Ou seja, a bancarrota é uma espécie de acto de vontade, e não a consequência de políticas concretas conduzidas ao longo de anos. Para a Socrates School of Economics, Portugal está na bancarrota porque a oposição revelou má vontade, porque a oposição quis essa bancarrota. E quis porquê? Ora, porque está coligada com o Sauron do guito, o FMI. 16 anos de governação PS não contam para nada nesta perspectiva epistemológica revolucionária no campo do pensamento económico. Genial, pá.

Não sei se a Socrates School of Economics conseguirá vencer o Nobel da Economia, mas como literatura não está mal, não senhor: é a aplicação do realismo mágico aos assuntos económicos.


Opinião


Multimédia

Retrato político de um país livre

Traçámos um mapa partindo dos resultados das eleições para a Assembleia Constituinte de 1975 e dos resultados das últimas eleições legislativas em 2011. O que mudou ao longo desse tempo? Como é que cada concelho votou em 1975 e em 2011? E como evoluiu a abstenção? Clicando sobre o ano e depois sobre os concelhos, no mapa ou no filtro, surgem as respostas.

Quase ninguém ficou em casa

Foi num 25 de Abril como o deste sábado, mas há 40 anos e numa liberdade então recentemente tomada: a 25 de Abril de 1975, Portugal testemunhou as primeiras eleições livres e universais após quase meio século de ditadura. Estas são as histórias, os retratos, os apelos e as memórias de um tempo que mudou o rosto do país.

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

26 mil esferográficas, 14 mil urnas e 760 quilos de lacre. Os números de uma eleição histórica

Mais de mil caixas de lacre foram usadas pelas secções de voto que por todo o país, no dia 25 de abril de 1975, recolheram os boletins de milhões de eleitores. O Expresso percorreu os quatro mapas de despesas das eleições para a Assembleia Constituinte, elaborados pelo STAP, para saber quanto dinheiro esteve envolvido, onde e como foi gasto. Cada valor em escudos foi convertido para euros a preços correntes, tendo em conta a inflação. 

Todas as ilhas têm a sua nuvem

Raul Brandão chamou-lhe 'A Ilha Branca'. Como viajante digo que tem um verde diferente das outras oito que com ela formam o arquipélago dos Açores. É tenra, mansa, repousante e simultaneamente desafiante. Esconde segredos como a lenda da Maria Encantada e um vulcão florestado a meio do século passado que nos transporta para uma dimensão sulfurosa e mágica. Obrigatória para projetos de férias de natureza.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.


Comentários 109 Comentar
ordenar por:
mais votados
Política à portuguesa
A legitimidade pelo voto popular tem como contraponto que se dizem muitas mentiras, para tenta ganhar eleições.
Sócrates, neste momento, faz o seu papel e culpabiliza o PSD pela situação de pré-bancarrota,dizendo que estava a levar a pedra montanha acima.
Cabe ao PSD e outros dizerem que a situação foi arranjada por Sócrates/PS, com uma gestão ruinosa e de compadrio, alimentando milhares de fiéis a pão de ló.
Cabe ao eleitor ver, ouvir e pensar sobre tudo isto e dar o seu voto ao que lhe pareça menos aldrabão.
Gente séria, por aqui, aparece um em cada 50 anos!!!
Agora estamos no intervalo!!
Re: Política à portuguesa
SÓCRATES ENSINA EM HARVARD COMO DESTRUIR UM PAÍS
Este seu artigo está BRILHANTE, STANDING OVATION p si! Efectivamente OS SOCIALISTAS MENTEM, JÁ ESTÃO EM CAMPANHA E TUDO FARÃO PARA SE MANTEREM NO PODER OU PERTO DELE. O DESESPERO É TANTO QUE ESTÃO DISPOSTOS A TUDO, DAÍ A COBRANÇA DE VELHOS FAVORES A UNS, ARRIGIMENTAÇÃO AGRESSIVA A OUTROS POIS A MOBILIZAÇÃO GENUINA JÁ É IMPOSSIVEL. Imputar o corte d rating á queda do governo em função da não aprovação parlamentar do PEC4 é uma ENORME MENTIRA. Nem sei como adjectivar ESTA gente q se presta a tão paupérrimo exercício. O PS JÁ SÓ FALA PARA OS IGNORANTES! As agências pautam as suas classificações por uma serie de factores e não por actos isolados. Portugal estava em queda e assim continua e a culpa é de quem GOVERNAVA E AINDA GOVERNA. Os socialistas d repente ficaram especialistas em interpretar os sinais q nos chegam dos MERCADOS. O q contribui decisivamente para o desgaste da CREDIBILIDADE NACIONAL é o deficit d 2010 ser anunciado por Sócrates como estando nos 6,9 e afinal ser d 8% ou mais. O q corrói a nossa imagem internacional é a TAL gestão orçamental ser apresentada como controlada e afinal não ter tido em consideração o crónico buraco do SNS. O q arrasa com a nossa reputação é anunciarem uma BOA gestão orçamental e depois aumentarem o poder d delegação d gastos sem concurso dos directores, autarcas e ministros d um forma radical e já sob uma lógica puramente eleitoral. É POR ESTAS E SÓ POR ESTAS QUE OS JUROS NÃO BAIXAM, O RATING NÃO MELHORA E O PAÍS SÓ PIORA e o resto ...
Ignorante?
A OPOSIÇÂO ENSINA MELHOR
O melhor período de governação de Sócrates ???
Re: A OPOSIÇÂO ENSINA MELHOR
Re: A OPOSIÇÂO ENSINA MELHOR
Re: SÓCRATES ENSINA EM HARVARD COMO DESTRUIR UM PA
Re: SÓCRATES ENSINA EM HARVARD COMO DESTRUIR UM PA
Deitar tudo a perder!
Se um homem carrega uma pedra pesada até ao cume de uma montanha e quando está quase no topo, vem um malandro passa-lhe uma rasteira e a pedra rola pela montanha abaixo rumo ao abismo, o que chama a isto Raposo?

Um País pobre como Portugal, apoiado pela UE, fica sem governo por uma teimosia da oposição, que encaminha Portugal para o abismo, o que chama a isto Raposo?
Re: Deitar tudo a perder!
uma "pedra" pesada às costas de Sócrates?
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Ah. Ah. Ah.
Re: Ah. Ah. Ah.
Re: Ah. Ah. Ah.
Re: Ah. Ah. Ah.
Ah. Ah. Ah.
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Grande José Telhado
Re: Grande José Telhado
Ah. Ah. Ah.
A grande contradição na política portuguesa!
DEixe-se de coisas
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Mito de Sísifo
Re: Mito de Sísifo
Re: Mito de Sísifo
Re: Mito de Sísifo
NÃO TENHO CARTA DE PESADOS
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Re: Deitar tudo a perder!
Figo:750mil,Alberto Martins72mil,César27mil
A bancarrota ,é a obra de Sócrates:

  em seis anos:
o dinheiro existia,

mas foi indo para muitos buracos.

Foi tudo a sacar.
Cavaco preparou a bomba atómica com tempo
Re: Cavaco preparou a bomba atómica com tempo
SÓCRATES ENCENOU A MOMENTO DE DAR O FORA
Re: SÓCRATES ENCENOU A MOMENTO DE DAR O FORA
Re: SÓCRATES ENCENOU A MOMENTO DE DAR O FORA
Re: Figo:750mil,Alberto Martins72mil,César27mil
Re: Figo:750mil,Alberto Martins72mil,César27mil
Re: Figo:750mil,Alberto Martins72mil,César27mil
Re: Figo:750mil,Alberto Martins72mil,César27mil
Re: Figo:750mil,Alberto Martins72mil,César27mil
HR
Qual o rating desta escola! Se formos a avaliar pelos seus intervenientes é escalão máximo da formação de boys.
Teoria da estratégia do Zé Pinto
Desconfio que o cavalheiro quando se viu cada vez mais acossado pelas dificuldades de financiamento e pelo o afundar da economia, teceu um plano.
E esse plano era fabricar uma crise político, por exemplo assumindo compromissos internacionais sem dar cavaco a ninguém e depois chantagear a Assembleia.

Demitindo-se com uma desculpa (esfarrapada), o cavalheiro pode fazer o choradinho, desporto em que se distingue, e berrar «mamã foi ele«, esperando com isso ganhar com maioria.
Sendo reempossado vai dizer «os malandros dos outros partidos sabotaram o país, e agora não temos outro remédio senão recorrer à ajuda externa. É o único caminho».

Não estou na cabeça da criatura mas acredito que isto foi tudo premeditado por ela -- o arquétipo do chico-esperto lusitano!
Re: Teoria da estratégia do Zé Pinto
Re: Teoria da estratégia do Zé Pinto
Entrevista a José Sócrates
-Sr Engº, quem é o responsável pela crise?
=A Senhora e os Portugueses não sabem? A Crise foi provocada pela Oposi…!
-Mas Sr. Eng.º eles não governaram Portug….?
=Já lhe disse minha Senhora. Não governaram, mas são culpados porque a Oposição nunca gostou das nossas medidas, que iam ao encontro daquilo do que é feito no resto da Europa.
-Mas a Europa também está em crise, se bem que em menor grau do que nós?
=Está a ver, eles também são culpados pela crise lá fora, porque fazendo Oposição cá dentro, os nossos parceiros ficam contagiados, e também entram em crise!
-Mas não acha que a nossa crise é mais grave do que a dos outros?
=Não! Não acho nada disso. Na Alemanha também aumentaram a idade da Reforma para os 67 anos, reduziram as prestações soci…!
-Mas, o deficit da Alemanha é muito menor do que o nos….?
=Nós havemos de lá chegar, calma minha Senhora! Acha que em seis anos o défict pode baixar…..?
-Mas o Senhor disse há três anos que estávamos com um deficit de 2,7%...?
=Disse bem! Estávamos! Mas a Opsosição com inveja, fez subi-lo está a ver!? Agora já vai em 8%!
-Mas o senhor teve uma maioria absoluta de cinco anos o mandato mais longo até hoje e mesmo com maioria relativa teve sempre tudo aprovado por abstenção do principal partido da oposiç…?
=Oh minha Senhora! Os Portugueses sabem e você também, que o PSD quer ir para o Governo e que….!
-Mas não acha lícito eles desejarem ascender ao poder e alternarem convosco?
Não, Não acho minha Senhora! Porque eu
Sócrates School Economics
Culpar a Oposição de banca rota é tão desonesto como culpar Sócrates este governo por tudo o que aconteceu nestes últimos 30 anos. É deixar de fora Mário Soares, Cavaco Silva, Guterres, mas também os Sindicatos e ainda todos aqueles que não tendo possibilidades para ter uma casa de duas assoalhadas compraram uma de quatro e cinco, mas também os bancos que ainda há bem pouco tempo ligavam para casa das pessoas a meter crédito pelos olhos a dentro. Quem se esqueceu do " viaje agora pague depois". Apetece-me dizer que quem não tem culpas que atire a primeira pedra. Quantos foram aqueles que em Portugal nos últimos 30 anos compraram carro sem recorrer a crédito? É verdade que a irresponsabilidade do último ato da Oposição, aliado à ganância do PSD de ser governo a qualquer preço atiraram no imediato o País para o precipício. Pelo que tudo indica vai provar do seu próprio veneno. É um ato no qual ninguém ficou bem na fotografia, mas há aqueles que ficaram muito pior e estou a referir-me ao Presidente, ao PSD e ao Governo.
Re: Sócrates School Economics
Re: Sócrates School Economics
Re: Sócrates School Economics
Re: Sócrates School Economics
Re: Sócrates School Economics
Re: Sócrates School Economics
Re: Sócrates School Economics
Re: Sócrates School Economics
Re: Sócrates School Economics
Tempestade Perfeita
José Sócrates adiantou que, “o que aconteceu na última semana confirmou o que o governo tinha avisado. Lamento que este gesto da oposição tenha provocado estas consequências na nossa economia. A oposição decidiu abrir uma crise política, fez isso sem razão e sem alternativa. Somaram à crise económica uma crise política e fizeram-no por nenhuma razão objectiva, apenas por uma cobiça de poder”.
José Sócrates disse ainda que o Governo não tem intenções de pedir ajuda externa, mas que a situação económica do país está agravar-se com as posições que os partidos da oposição tomaram: “Se alguém quer contribuir para o reforço do nosso país, não diga apenas que não quer um PEC, apresente medidas alternativas. O que devemos fazer é reforçar a confiança do nosso país. O mais importante seria terminar com todas as incertezas e apresentassem as alternativas, para que também lá fora ao nosso país tenha outra imagem . Esta atitude não afecta apenas Portugal, afecta também a moeda única e toda a europa. Ainda hoje não se conhece qual é a alternativa e devem fazê-lo o mais depressa possível e antes da campanha eleitoral. Não devemos ser desleais para com toda a Europa, que foi quem nos apoiou.”
José Sócrates terminou dizendo que fez todos os alertas aos partidos da oposição: “eu disse aos partidos da oposição que deviam pensar bem antes de tomar esta atitude e agora a mensagem que passaram para os mercados foi que Portugal não deseja aplicar medidas. Ninguém me pode acusar de não ter avisad
A vergonha da política portuguesa...
Um homem aplica as medidas que o Barroso exige, isto é a pedra pesada. Com muito custo e constestação lá vai subindo a montanha. Mas o mesmo partido do Barroso, em Portugal não só não quis negociar a pedra pesada como ainda disse em inglês que queria uma pedra mais pesada e vai daí, passa uma rasteira ao governo, como propunha o marajá de Cascais, um petulante que devia ser irradiado da política para sempre.
SÓCRATES O GRANDE COMEDIANTE
Socrates School of Shownomics
Assim é que é correcto... Embora "School" seja insultuoso. O percurso escolar de Sócrates, é tudo menos transparente. Sócrates simulou tudo na vida, até esta crise foi muito bem simulada. Sócrates acabou! Para bem do país, e de todos os portugueses, mesmo os pobres coitados que cegamente, e inconscientemente o apoiam...
Re: Socrates School of Economics
Se tivermos por boas as sondagens que têm vindo a ser difundidas, Sócrates é passado (e eu, à cautela, ainda quero esperar para ver...). Deviamos, pois, dicutir as alternativas que se perfilam a partir de Maio/Junho. E a grande alternativa é Passos que, como se vai vendo... não é alternativa. Além dos ziguezagues e das propostas, tipo aumento de impostos (já agora Raposo que zurziu, e bem, contra o PS pelo aumento da carga fiscal, será um homenzinho grande e terá coragem para escrever sobre isto?), o que Passos nos propõe é ultrapassar o PS e ir mais além na extorsão aos portugueses e empresas no plano da fiscalidade. O próprio líder do PSD ontem escreveu, com todas as letras, que o problema não é o PEC 4, o problema é ele não ir mais além, Nos próximos dias é bem capaz de dar o dito por não dito e pedir desculpa ao país por aquilo que assumiu ontem. A ironia de tudo isto é que Passos vai-se tornar a prazo, até mesmo antes das eleições, como alguém que conseguirá transformar Sócrates num tipo minimamente aceitável enquanto PM. Portugal não é a Fomentinvest. Este peão de brega de Ângelo Correia para o velho barão laranja manter a sua influência pessoal na orla de poder, não convence e vai-nos sair caro...
Re: Socrates School of Economics
O «Sauron do guito» :-D
Se em Portugal não tivéssemos umas cavalgaduras a servir de eleitores (com o devido respeito, claro), o Zé Pinto e a sua fantástica trupe não se atreviam a vociferar aldras desta magnitude!

Ele sabe bem quem tem. E sabe com quem conta! Ele sabe que o grosso dos tugas fica com dores de cabeça se tiver de pensar dois segundos seguidos.
Basta estar atento às conversas de rua e de café e ouvir, incrédulos, o «pobinho» a repetir os «key points» da propaganda dita socialista.

Sim, tenho medo, tenho muito medo, que o Zé Pinto volte a ganhar. Aí é que a «Terra Média» vai de vez pró galheiro...
Re: O «Sauron do guito» :-D
Re: O «Sauron do guito» :-D
Re: O «Sauron do guito» :-D
Re: O «Sauron do guito» :-D
Re: O «Sauron do guito» :-D
Re: O «Sauron do guito» :-D
Re: O «Sauron do guito» :-D
Re: O «Sauron do guito» :-D
Re: O «Sauron do guito» :-D
Deve querer referir-se a isto..
Mais de dois terços das empresas não pagaram qualquer imposto relativo ao exercício de 2009, o pior resultado desde 2005.As estatísticas mostram ainda que o número de empresas com prejuízos fiscais aumentou 4% face ao exercício de 2008, com 146.706 a declarar prejuízos no valor de 12,1 mil milhões de euros!
Ainda falta saber as verbas que o estdao deu ao sector privado, o mesmo que quase ninguém paga impostos
Entenda de uma vez por todas porque o País está como está....deixe de bater nos funcionarios públicos!
QUANDO O COPO TRANSBORDA
Já se percebeu que há analistas, bem (in)formados, que acham que este intervalo de dois meses para eleições não tem qualquer importância para a situação do país. As notícias, hora a hora, de que os juros da dívida em todos os prazos estão a atingir custos incomportáveis, também não interessam. A paralisia em que o país mergulhou com um Governo de gestão é mal vista pelos mercados e agências de rating. Mal vista no sentido de que eles vêm mal, olhos deficientes, e vai daí decidem prejudicando Portugal. Mas tudo isto é culpa de quem? De todos nós, políticos, cidadãos, empresas, sindicatos, media, etc.? Não. Todos berramos a nossa razão. Todos somos inocentes porque só existe um culpado. Um tal de Sócrates, recentemente despromovido a Socrates.
Re: QUANDO O COPO TRANSBORDA
Comentários 109 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub