Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Um ladrão atencioso com a desgraça alheia

Ladrão roubou o computador portátil de um professor universitário na Suécia, mas provou ser um larápio mais consciencioso de sempre: Devolveu numa pen USB todos os dados que constavam no portátil.

Jorge Fonte (www.expresso.pt)

Um professor universitário da Suécia ficou desolado quando o seu computador portátil, que recolhia o trabalho de 10 anos, foi roubado.

O professor universitário, anónimo, tinha sido operado recentemente e para não fazer grandes esforços preferiu esconder o portátil atrás de uma porta, nas escadas, em vez de ir a casa e deixar lá o computador, antes de ir para a lavandaria. Quando voltou algum tempo depois, a mala tinha desaparecido, com o computador, chaves e documentos.

Mas pouco tempo depois o professor universitário teve o primeiro gesto de simpatia do ladrão. No tempo de ir a casa chamar a polícia, reportar o roubo e voltar para junto do local do crime, o larápio teve tempo de devolver todos os pertences, à exceção do computador.

Maior surpresa ainda estava para vir

Uma semana depois, o professor universitário teve uma segunda surpresa: recebeu pelo correio uma encomenda, que continha uma pen USB com toda a informação que o docente tinha no seu portátil.

Ao jornal sueco "Västerbottens-Kuriren" a vítima do assalto disse: "Estou bastante contente. Esta história faz-me ter esperança na humanidade".

Ao considerar tudo o que se passou, o professor universitário adiantou ainda que apesar da perda do seu portátil, o resultado foi excelente e até pode ser um exemplo para futuros ladrões.

"Esperança na humanidade" e uma referência

"Muitas das vezes quando um computador ou uma câmara desaparecem, não é a perda do aparelho que é mais importante. O conteúdo é muitas das vezes irrecuperável."

Além do computador portátil, o professor universitário só não recuperou o cartão da livraria. Mas mantém o bom humor: "Talvez ele ou ela [sobre o ladrão da notícia] tenha necessidade de se instruir", brincou, sempre sobre anonimato.