Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Tragédias, mentiras, detenções, memórias e TSU. Cinco histórias que escolhemos para si

  • 333

Destaques da manhã de 22/4

DR

Uma bloguista mentirosa que fingiu ter cancro, administrador do Grupo Lena detido, um relato que não podemos esquecer 40 anos depois, Costa questionado por socialistas e uma tragédia por resolver. São histórias que lhe contámos pela manhã e que não deve perder.

1. A HISTÓRIA DE UMA BLOGUISTA MENTIROSA EM QUE TODOS QUISERAM ACREDITAR 

Dizia ter estado às portas da morte com um cancro no cérebro, que curou apenas recorrendo a uma dieta especial. Lançou um blogue, um livro, uma aplicação e fez furor nos media. Ninguém desconfiou. Mas, afinal, nada do que dizia Belle Gibson era verdade.  

2. RETRATOS DA CONSTITUINTE. A FORÇA DAS RUAS

Lisboa, 1975. Enquanto dentro do Parlamento os deputados se defrontavam em acesas discussões para chegar a uma nova Constituição, cá fora a revolução seguia nas ruas. Ao Verão Quente do PREC seguiu-se a "fumaça" de um primeiro-ministro que se fartou de "brincadeiras", e um cerco que deixou os próprios deputados reféns do protesto.Na semana em que passam 40 anos das primeiras eleições livres e universais em Portugal, vamos contar-lhe todos os dias as histórias da Assembleia Constituinte, através dos rostos que marcaram uma época de mudança em Portugal. 

3. CASO SÓCRATES. ADMINISTRADOR DO GRUPO LENA DETIDO 

Joaquim Barroca Rodrigues foi detido esta quarta-feira à noite no âmbito da Operação Marquês, que envolve o ex-primeiro-ministro José Sócrates, depois de buscas realizadas à sede do Grupo Lena. 

4. COSTA QUESTIONADO POR SOCIALISTAS SOBRE MUDANÇAS NA TSU E NA LEI LABORAL 

Na reunião da Comissão Política do PS, elementos ligados à UGT e aos pensionistas manifestaram a António Costa as suas dúvidas sobre pontos do cenário macroeconómico socialista, designadamente em matérias como a Segurança Social e a legislação laboral.

5. MEIOS DE RESGATE NO MEDITERRÂNEO DEVERÃO SER DUPLICADOS, MAS MILHARES VÃO SER DEVOLVIDOS AOS PAÍSES DE ORIGEM 

Chefes de estado e de Governo reúnem-se, esta quinta-feira, para dar resposta à crise que se vive no Mediterrâneo. Meios de resgate deverão ser duplicados. Projeto-piloto propõe (apenas) cinco mil lugares para refugiados. Milhares deverão ser devolvidos aos países de origem.