Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Trabalhadores da RTP exigem reposição dos cortes devido ao salário dos administradores

  • 333

José Ventura

A comissão de trabalhadores da RTP exigiu a reposição de todos os cortes salariais, depois da "exceção salarial" para o novo presidente do Conselho de Administração, Gonçalo Reis, que vai auferir 10 mil euros.

A comissão de trabalhadores da RTP exigiu este sábado a reposição de todos os cortes salariais, depois da "exceção salarial" para o novo presidente do Conselho de Administração da televisão pública, Gonçalo Reis, que vai auferir 10 mil euros.

"Entende a CT que, querendo certamente o Conselho de Administração ser um bom exemplo, chegou o momento em que os trabalhadores da RTP têm o direito de exigir, no mínimo, a reposição de todos os cortes salariais", refere a comissão de trabalhadores (CT) da televisão pública, em comunicado.

Segundo um diploma publicado no Diário da República, o novo presidente do conselho de administração da RTP vai ganhar 10.000 euros por mês, um valor superior ao do seu antecessor no cargo, Alberto da Ponte.

A CT relembra que os trabalhadores da RTP têm sofrido os cortes salariais aplicados à função pública e nunca foram abrangidos por qualquer exceção. "Não sabemos se o melhor exemplo deve vir 'de cima' ou 'de baixo', mas bastará aos elementos do CA tentarem por um momento colocar-se no lugar dos que trabalham na RTP para perceberem que a situação criada - a manter-se - não é um exemplo motivador para coisa nenhuma", adianta o comunicado da CT.

A comissão de trabalhadores da RTP diz ainda que "um CA que admite retribuir-se com o nível de salários que consta do despacho da secretária de Estado do Tesouro, certamente que verificou a saúde orçamental da empresa e está disposta a rever a situação salarial dos trabalhadores".

Também os sindicatos dos funcionários da RTP criticaram, na sexta-feira, a "exceção salarial" para o novo presidente do CA da televisão pública e pediram "moral, bom senso e competência".