Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Tecnologia: Chegam os robôs úteis e divertidos


NEIL GERSHENFELD publicou "When Things Start to Think" em 1998. Nesse livro, anunciou objectos com etiquetas de radiofrequência substituindo os códigos de barras. Com essas etiquetas, uma simples passagem do carrinho de compras pela caixa bastaria para determinar o preço a pagar por todos os objectos seleccionados. Gershenfeld descreveu também a tinta electrónica como uma primeira tentativa para conferir interactividade a substratos tradicionais. Os objectos aquiririam inteligência através destas tecnologias, e essa seria a próxima revolução.

Em 2010, os supermercados Carrefour de Paris já permitem o sistema de compras referido. E-readers como o Kindle da Amazon baseiam-se na E-ink desenvolvida nos laboratórios de Gershenfeld.

Nos próximos cinco anos, desenvolvimentos em emissorese receptores de radiofrequência vão permitir a localização de qualquerobjecto etiquetado. Em 2015, será difícil perder os óculos ou as chaves. Todos os objectos poderão ser georreferenciados. O nosso telemóvel terá um GPS com mapas para os espaços exteriores e um localizador com plantas de edifícios para os espaços interiores.

A revolução na inteligência de objectos, nos próximos cinco anos, dar-se-á também através da utilização de materiais inteligentes. Imagine-se uma garrafa de água que diminui o seu volume à medida que o líquido é consumido. Ou ainda garrafas que mudam de forma quando vazias.

Desenvolvimentos em tintas serão também usados para conferir interactividade não apenas em plástico (como no caso do Kindle) mas também em papel, tecido, vidro, cortiça, madeira e até cimento.

Na primeira linha desta nova família de soluções interactivas estará a Invisible Network (IN), uma rede portuguesa que inclui os principais grupos de investigação e empresas portuguesas desses sectores. Essas soluções permitirão animações nos jornais,como no filme do Harry Potter, T-shirts com mensagens comandadas pelo utilizador, quadros interactivos em vidro fornecendo informação sobre horários de comboios, alcatifas interactivas de cortiça, mesas com jogos interactivos e painéis de cimento que podem mudar de cor.

Os esforços para desenvolver robôs inteligentes continuarão, mas serão sucessos como os aspiradores Roomba da Irobot que vão inspirar os desenvolvimentos nesta área: os robôs serão úteis e divertidos. Imagine-se um girassol solar robótico que de dia serve de painel solar rotativo, assegurando a energia para as suas funções nocturnas como candeeiro de jardim ou de rua. A revolução anunciada por Gershenfeld em 1998 será realizada finalmente em 2015.

Este artigo foi publicado na Revista Única de 10 de Abril.