Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sofia Ferreira (1922-2010)

Sofia Ferreira, uma das primeiras mulheres dirigentes do Comité Central do PCP, morreu hoje. Corpo está em câmara ardente na Capela do Cemitério do Alto de S. João, realizando-se o funeral amanhã, às 17h30, no Cemitério do Alto de S. João, onde será cremado.

Sofia Ferreira, histórica do PCP que aderiu ao partido em 1945 e esteve presa com Álvaro Cunhal, faleceu hoje, informa o partido que destaca a sua dedicação ao PCP "e à luta pela democracia, a liberdade e o socialismo".

Presa num primeiro momento em 1949 na casa do Luso com Álvaro Cunhal e Militão Ribeiro, Sofia Ferreira "voltaria a conhecer a prisão e a tortura em 1959, tendo passado mais de 13 anos nas prisões fascistas".

Sofia Ferreira foi eleita para o Comité Central no V Congresso, em 1957, "responsabilidade que manteve até 1988".

PCP enaltece militante

Num comunicado divulgado hoje, o PCP destaca o "papel importante" desempenhado pela comunista "nas ações reivindicativas pela libertação imediata dos presos políticos, pela extinção da PIDE, pelo fim da censura e pela defesa e consolidação das liberdades democráticas".

Sofia Ferreira fazia parte desde 1987 do Grupo de Trabalho do Arquivo Histórico do PCP, "tarefa que desempenhou com a dedicação e empenho que a acompanhou em todo o seu percurso partidário.

Sofia de Oliveira Ferreira Santo, nascida a 1 de maio de 1922, em Alhandra, aderiu ao PCP em 1945.

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.