Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sequestro no Furadouro. Família sai em liberdade e assaltantes estão a monte

  • 333

Quando a Polícia chegou os assaltantes já tinham fugido

José Coelho/Lusa

O casal septuagenário e uma empregada que estavam sequestrados na sua própria casa, no Furadouro, Ovar, saíram de casa pelos seus próprios meios. Os dois assaltantes, já referenciados pela Polícia por ações idênticas na zona, terão fugido ainda antes da chegada da Polícia.

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Um casal de septuagenários residente no Furadouro, concelho de Ovar, e a empregada doméstica que tinham sido alvo que um sequestro, esta manhã, acabaram libertados perto do meio-dia. Mas a dupla de assaltantes, que está referenciada pela Polícia, terá conseguido escapar depois de ter percebido que a operação estava condenada ao fracasso, quando foi dado o alerta.

O assalto ocorreu cerca das 9h e teve como alvo a vivenda de um casal abastado do Furadouro, muito conhecido na zona pelo negócio de uma peixaria localizada nas proximidades da residência. Os assaltantes terão entrado em casa e trancado as três pessoas que ali se encontravam numa casa de banho. Mas o operação teve de ser interrompida quando uma das filhas do casal, que trabalhava na peixaria e estranhando a ausência da mãe, foi a casa desta ver o que se passava.

Terá sido ela a dar o alarme. Mas se aperceberam dos gritos de socorro e do aparato no exterior da vivenda, os assaltantes ausentarem-se do local, o que terão conseguido fazer ainda antes da chegada da Polícia e da GNR.

Numa informação dada cerca das 13h aos jornalistas, a PSP confirmou que o protocolo de segurança em operações deste género terá facilitado a fuga. Sem conseguir estabelecer contactos com os sequestrados e os assaltantes, os agentes presentes na zona foram surpreendidos quando as três vítimas, que entretanto tinham conseguido libertar-se, sairam para o exterior, onde receberam apoio de agentes.

Em estado de choque e muito traumatizada, a proprietária da vivenda teve de receber assistência médica numa das ambulâncias do INEM presentes no local, ainda antes de ser transportada para o Hospital da Feira.

Há relatos de que o casal e a empregada terão sido alvo de agressões por parte dos assaltantes, mas a PSP não pôde confirmar esse facto, deixando o esclarecimento desses pormenores para a investigação a cargo da Polícia Judiciária. 

[Notícia atualizada às 13h54]