Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Quer que o seu filho seja bom aluno? Garanta-lhe uma alimentação saudável

Refeitórios escolares cumprem orientações do Minsitério da Educação

Rui Ochôa

Nutricionistas alertam para a necessidade dos pais zelaram pelos bons hábitos alimentares dos filhos. Lanches levados de casa merecem especial atenção.

A Ordem dos Nutricionistas alertou esta sexta-feira para a necessidade dos pais promoverem uma alimentação equilibrada e saudável aos filhos, que estão a regressar neste mês às aulas. 

"Criar hábitos adequados e saudáveis nos mais pequenos é uma responsabilidade dos pais e dos educadores, pelo que o arranque do novo ano letivo é uma excelente altura para incentivar uma saudável disciplina alimentar que terá repercussões muito positivas no futuro", afirma Alexandra Bento, Bastonária da Ordem dos Nutricionistas.

Segundo a responsável, a Direção-Geral da Educação deu indicações no sentido que os os refeitórios e buffets escolares continuem a garantir "refeições nutricionalmente equilibradas, saudáveis e seguras"a todos os alunos, no entanto, cabe aos pais a responsabilidade de estimularem em casa os bons hábitos alimentares. Resultado? Mais saúde e mais rendimento.

A ordem dos Nutricionistas lembra ainda que os lanches da manhã e da tarde - que muitas vezes são levados de casa - são importantes momentos para os alunos recuperarem energia entre as aulas, devendo ser evitados certos alimentos, sobretudo doces, fritos e fast food.

"Os lanches que as crianças levam para a escola devem merecer um olhar atento dos pais, especialmente quanto à sua composição. Alimentos ricos em gordura, sal e açúcar não devem ser escolhidos. Para auxiliar na escolha destes lanches as Orientações para os Bufetes Escolares poderá ser uma excelente ferramenta para os pais", acrescenta.

A Circular n.º 3/DSSEAS/DGE/2014, que surge na linha da orientação de 2012,  fixa  a lista de alimentos autorizados e a constituição das ementas nas escolas, de acordo com uma alimentação saudável.