Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Quem são os políticos portugueses mais influentes no Twitter?

  • 333

Se pensa que Passos Coelho e Cavaco Silva estão entre os mais influentes, está completamente enganado. Estudo realizado em parceria com a Universidade Católica revela que, afinal, havia outro.

Se a influência dos políticos portugueses no Twitter fosse refletida no parlamento, o xadrez nacional alterava-se: o PSD ficaria pela metade dos seus representantes, o PS ganharia espaço para 90 deputados e o BE seria o partido que mais cresceria. Estas foram algumas das conclusões do estudo de Imago-Llorente & Cuenca que, em pareceria com a Universidade Católica Portuguesa, analisaram o poder de influência dos políticos portugueses no mundo digital. 

Chama-se "TOP 50 Mapa de Poder na Rede - Políticos Influentes no Twitter", foi divulgado hoje pelo jornal Público, e nele o primeiro lugar é ocupado por Rui Tavares, fundador do Partido Livre, o segundo é de João Galamba, deputado do PS e o terceiro de Michael Seufert, deputado do CDS-PP. Isto é, jovens  e ambiciosos. Apenas um lugar do TOP-10 é ocupado por um dirigente dos principais partidos: Catarina Martins do BE. 

O estudo analisou a atividade de 618 indivíduos, entre janeiro e fevereiro de 2015 segundo cinco indicadores: "seguidores, retweets, indicadores de presença na web, indicadores automáticos e menções -, que permitiram identificar a representação dos partidos na rede e o perfil dos políticos com atividade no Twitter". O estudo conclui que a maioria dos políticos que procura meios de comunicação alternativos são aqueles que não têm uma voz ativa da Assembleia da República, e procuram  outras formas de "transmitir opiniões e ideologias". É nos partidos da oposição que se concentra o maior número de políticos influentes. Contudo, uma das questões que o Professor da Universidade Católica Eduardo Cintra Torres levanta é: "sê-lo-iam se estivessem no governo?". Provavelmente não. 

Os políticos que representam o Governo fazem-no numa só voz, arriscando-se a ser despedidos caso saiam "fora do baralho". Com a exceção de alguns políticos de renome que podem dizer "o que pensam" sem serem prejudicados por isso, como é o caso da eurodeputada do PS, Ana Gomes, que se encontra em sexto lugar do TOP. 

Durão Barroso também está no TOP, com uma voz ativa digna do quinto lugar. A razão apontada pelo estudo é a sua internacionalização, assim como a de outros nove políticos nos primeiros 25 lugares, que "exercem ou já exerceram a sua atividade na Europa". Quanto aos representantes do país, Passos Coelho surge em 13.º lugar e Cavaco Silva em 16.º. 

Segundo o estudo, os partidos nacionais uma vez eleitos, optam por formas de comunicação mais "melindrosas", ignorando a comunicação mais direta, nos lugares "onde os cidadãos estão". Na opinião de Tiago Vidal, diretor-geral da empresa responsável pelo estudo, as redes sociais "vieram introduzir um ambiente de aparente falta de controlo da informação, que pode ser entendido como uma ameaça ao poder".

Veja aqui o Top10 dos políticos mais influentes no Twitter, de acordo com os seguintes dados: "seguidores, retweets, indicadores de presença na web, indicadores automáticos e menções" retirados do estudo "TOP 50 Mapa de Poder na Rede - Políticos Influentes no Twitter".

1. Rui Tavares, fundador do Partido Livre, 14.832 seguidores

2. João Galamba, deputado PS, 15.826 seguidores

3. Michael Seufert, deputado CDS-PP, 5328 seguidores

4. Carlos Zorrinho, eurodeputado PS, 16.824 seguidores

5. Durão Barroso, ex-Presidente da comissão Europeia, 137.114 seguidores

6. Ana Gomes, eurodeputada PS, 6405 seguidores

7. Paulo Pedroso - ex-deputado PS, com 20.980 seguidores

8. Edite Estrela, eurodeputada PS, 17.161 seguidores

9. Joana Amaral Dias, sem afiliação, 2049 seguidores

10. Catarina Martins, porta-voz BE, 7606 seguidores 

 

Notícia atualizada às 16h15, com a seguinte correção:

O número de seguidores de Rui Tavares referido no estudo é de 14 832.