Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

"Portuguesa eleita vice-reitora da Sorbonne"

  • 333

Isabelle Oliveira

Luís Barra

A propósito da notícia publicada na edição impressa do Expresso de 21 de fevereiro, com o título "Portuguesa eleita vice-reitora da Sorbonne" e da notícia publicada esta quinta-feira na "Visão", que põe em causa a nomeação de Isabelle Oliveira para o referido cargo, o Expresso contactou o gabinete da presidência da Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3 para esclarecer as dúvidas levantadas entretanto.

Numa resposta ao Expresso assinada por Arnaud Panis, chefe de gabinete do reitor, explica-se que foi decidido atribuir à académica luso-descendente Isabelle Oliveira o cargo de vice-presidente da instituição (o equivalente a uma vice-reitoria em Portugal), com o pelouro da "qualidade e acreditação de diplomas."

No entanto, ao contrário do que foi escrito na edição do Expresso, o processo não resultou diretamente de uma eleição, mas antes de uma nomeação, assumida pelo atual presidente de Sorbonne Nouvelle, Carle Bonafous-Murat. A tomada de posse não chegou a acontecer já que, esclarece agora Isabelle Oliveira, foi acordada internamente a sua manutenção como diretora da faculdade/departamento (a equivalência para o sistema de ensino português andará entre estas duas designações) de Langues Etrangères Appliquées (LEA), da Universidade Sorbonne Nouvelle. "O meu mandato termina dentro de meses e depois assumirei a vice-presidência que me foi atribuída e que acordámos suspender até esse momento. A acumulação entre as duas funções não era possível", afirma Isabelle Oliveira.

A universidade corrobora: "Houve uma conversa com Mme de Oliveira, mas esta manifestou o desejo de prosseguir o seu trabalho na LEA".

A Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3 é uma das que resultou das divisões na Universidade de Paris após o movimento de Maio de 68 e que manteve a designação Sorbonne, tal como Paris IV (Paris-Sorbonne) ou Paris V (Paris Descartes). Cada uma delas tem a sua própria equipa reitoral.