Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Portugal volta a ter transplantes hepáticos pediátricos (vídeo)

Suspenso por falta de médicos especialistas o programa de transplantes hepáticos pediátricos vai voltar a funcionar até março.

Portugal pretende reativar até ao fim de março o programa de transplantes hepáticos pediátricos, suspenso por falta de médicos especialistas, obrigando o país a recorrer a Espanha, disse hoje fonte governamental. Em declarações à Agência Lusa, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Leal da Costa, referiu que o Governo propõe-se reativar o programa de transplantes de fígado em crianças até ao fim de março, depois de reunidos "os meios adequados para os fazer com segurança" e formada uma equipa de profissionais. Fernando Leal da Costa adiantou que os transplantes hepáticos pediátricos serão efetuados em hospitais de Lisboa, Porto ou Coimbra onde já se realiza este tipo de intervenção em adultos. Portugal passou a encaminhar para Espanha, designadamente para o Hospital de La Paz, em Madrid, com o qual firmou um protocolo, crianças com necessidade de transplante de fígado, desde que deixou de ter disponível, em Coimbra, o único cirurgião habilitado para o fazer. Na unidade hospitalar madrilena, uma menina aguarda com urgência um transplante de figado, tendo Portugal lançado um alerta global, alargando o leque de potenciais dadores cadavéricos até aos 55 anos."É uma situação grave, a criança está francamente mal", admitiu o secretário de Estado. Há um mês, segundo noticiou o Diário de Notícias, um bebé de 2 anos morreu no Hospital de La Paz também à espera de um transplante de fígado. De acordo com Fernando Leal da Costa, estão internadas na unidade de Madrid mais três crianças portuguesas, duas das quais esperam também um transplante de figado, e uma quarta deverá ser transferida brevemente de Portugal.