Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Portugal usa fundos europeus para fins sociais

  • 333
Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

Portugal vai usar 150 milhões dos fundos estruturais da União Europeia para fins de inovação e empreendedorismo social, tornando-se assim o primeiro país da UE a fazê-lo. A ideia é incentivar projetos e formar pessoas que promovam a economia social e, ao mesmo tempo, trazer inovação às políticas públicas.

A ideia foi defendida quinta-feira pelo ministro Poiares Maduro num encontro sobre Poupança e Investimento em Itália (Salone del Risparmio), considerando que o "empreendedorismo social" tem de ser entendido na sua forma ampla, de modo a incluir projetos em áreas como a justiça, educação ou saúde.

As verbas incluídas no âmbito do programa "Portugal Inovação Social" serão libertadas sob diferentes formas, com ou sem reembolso, em parceria ou como vales de formação. "O desafio é criar um mercado novo para a economia social e políticas públicas inovadoras", disse o ministro ao Expresso, adiantando que no final da primavera irá realizar-se em Lisboa um grande encontro de especialistas e responsáveis governamentais nesta matéria.

Na Europa, o Reino Unido tem em curso experiências de inovação social deste tipo (mas com verbas públicas) e, nos EUA, foi o próprio presidente Obama que apresentou o programa.