Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Padre adormece durante telefonema em linha de apoio a suicidas

Potencial suicida usou linha telefónica a pedir apoio durante a madrugada, mas a única ajuda que obteve foi perceber que o padre que o atendera adormeceu por duas vezes a meio do monólogo.

Paula Cosme Pinto (www.expresso.pt)

Eram duas da manhã de sexta-feira quando um potencial suicida sueco ligou para uma linha telefónica de apoio a pedir ajuda, por encontrar-se "psicologicamente instável". Ao fim de cinco minutos de conversa, porém, o homem teve a sensação de estar a falar sozinho: do outro lado, o padre que o atendera tinha adormecido.

"Ainda pensei que ele poderia estar a tirar apontamentos, mas quando lhe perguntei se era isso que estava a fazer, a única resposta foi a respiração forte de quem está a dormir", conta o potencial suidida, de 44 anos. O tom de voz surpreso do homem acabou por fazer acordar o padre, que após mais cinco minutos de conversa demonstrou estar novamente a dormir.

A depressão deu lugar à raiva e o homem, fragilizado e cansado do monólogo, desligou o telefone com os pensamentos suicidas postos de lado, contou o próprio a um jornal local. "Isto nunca poderia ter acontecido. Sentia-me mal, tinha vontade de me matar, mas mesmo assim forcei-me a fazer o telefonema em busca de ajuda. O que encontrei do outro lado deixou-me muito desapontado".

De acordo com a paróquia local, não é a primeira vez que tal acontece. Após a queixa, fica a "promessa de que no futuro não será contratado ninguém que não tenha capacidade de ficar acordado até tarde".