Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Número de candidatos ao ensino superior rompe com seis anos de descidas

A primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior arrancou a 17 de julho e termina hoje

David Clifford

O ano de 2008 foi o último a registar um aumento do número de candidaturas ao ensino superior, com 53.062. Desde então, a tendência tem sido sempre de queda. 

Expresso, com Lusa

A primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior termina esta sexta-feira e este é o primeiro ano, desde 2008, a registar um aumento do número de candidatos. Até ontem, já se tinham realizado 41 mil candidaturas, quando em 2013 o número tinha ficado nas 40 mil. E falta adicionar as inscrições que ainda podem acontecer hoje.  

 

De acordo com os números da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), o ano de 2008 foi o último a registar um aumento do número de candidaturas ao ensino superior, com 53.062, quase duas mil a mais do que as 51.472 registadas em 2007. Desde então, a tendência tem sido sempre a diminuição do número de candidatos, que foi o mais baixo de uma década em 2013, quando chegou aos 40.419, um milhar a menos do que os 41.662 que concorreram ao ensino superior público em 2003.  

 

A primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior arrancou a 17 de julho e termina hoje, com 50.820 vagas a concurso, um número que não era tão baixo desde 2008. Universidades e politécnicos públicos disponibilizam assim menos 641 lugares nos 1067 cursos que abrem em 2014-2015, do que os 51.461 colocados a concurso no ano letivo de 2013-2014.  

 

A informação disponibilizada pelo Ministério da Educação e Ciência indica que o número total de vagas disponíveis para a primeira fase do concurso nacional de acesso está a cair desde 2011, ano em que foram a concurso 53.500 lugares.

Mas só no final das três fases do concurso é que se poderá fazer o balanço final e perceber se, 2014, é o ano em que se inverte a tendência de diminuição de jovens a ir para o ensino superior.