Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Morte de Mariano Gago deixa "um vazio muito grande na ciência"

  • 333

FOTO MIGUEL A. LOPES / LUSA

Para Arlindo Oliveira, presidente do Instituto Superior Técnico, Mariano Gago era uma pessoa "muito inteligente" e uma "inspiração". Como ministro, teve um papel "totalmente definidor do que veio a ser a evolução científica em Portugal".

O presidente do Instituto Superior Técnico afirmou esta sexta-feira que a morte de Mariano Gago deixa "um vazio muito grande na ciência", considerando o antigo ministro uma "pessoa muito inteligente que sempre deu o seu melhor para servir o país".

Mariano Gago foi professor catedrático do Instituto Superior Técnico, onde se licenciou em engenharia eletrotécnica, em 1971.

"Como ministro teve um papel totalmente definidor do que veio a ser a evolução científica em Portugal", sustentou Arlindo Oliveira, antigo aluno de Gago, que recordou como "excelente professor, um grande motivador, uma pessoa muito influente", ao definir a participação de Portugal na investigação internacional na área da física.

"Era uma inspiração, sempre deu o seu melhor para servir o país e a ciência", assinalou.