Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Morreu um lince ibérico que tinha sido libertado no mês passado

  • 333

José Caria

A fêmea Kayakweru foi encontrada morta pelos técnicos que estavam a monitorizar os linces ibéricos criados em cativeiro e libertados na região de Mértola.

O lince ibério Kayakweru, uma fêmea que fora libertada a 25 de fevereiro na região de Mértola, foi encontrado morto esta quinta-feira, numa zona florestal, pelos técnicos que se encontravam a fazer a monitorização dos animais reintroduzidos, segundo indica um comunicado do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

"As causas da morte deste exemplar são ainda desconhecidas e vai ser encaminhado para o INIAV (Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária) para realização de necropsia e apuramento das mesmas", refere o documento.

O animal encontrava-se sob vigilância e fora monitorizado presencialmente pela última vez por volta das 19h de quarta-feira, na altura "apresentando os comportamentos normais da espécie".

Nascida em Silves e criada em cativeiro, a fêmea fora reintroduzida a 7 de fevereiro e libertada no dia 25 desse mês.

O processo de introdução em Portugal de lince criados em cativeiro arrancou no início do mês de fevereiro.