Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

MIT desenvolve disco solar revolucionário

Sistema de concentração solar de baixo custo poderá revolucionar produção global de energia.(Veja vídeo no fim do texto.)

Uma equipa de estudantes do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, desenvolveu aquele que poderá ser, segundo os seus autores, o sistema de energia solar mais eficiente do mundo, tendo em conta o seu custo.  

Trata-se de um disco côncavo de concentração solar com 3,7 metros de largura, construído com uma leve armação de finos tubos de alumínio e coberto com espelhos. É capaz de concentrar a luz do sol 1000 vezes num único feixe, criando calor suficiente para fundir uma barra de ferro.

O mesmo sistema terá sido utilizado há mais de 2000 anos pelo famoso matemático e inventor grego Arquimedes para incendiar uma frota de navios romanos. Na primeira demonstração pública do protótipo, que ocorreu na semana passada, Spencer Ahrens, que recentemente concluiu o mestrado em engenharia mecânica na famosa universidade americana, pegou fogo a uma tábua de madeira colocando-a junto ao colector solar (ver vídeo no final do artigo). 

A ideia não é, contudo, construir um qualquer forno solar, mas antes um sistema de geração de electricidade. No centro do disco, que faz lembrar uma antena parabólica, há um tubo em forma de serpentina, pintado de preto. No seu interior, circula água que se transforma instantaneamente em vapor, accionando uma turbina que alimentará o gerador de energia.

Ahrens e os seus colegas acreditam que esta é a abordagem mais barata e eficiente para a captação de energia solar. Todos os materiais usados são acessíveis à generalidade das pessoas e a montagem do sistema é simples. O projecto foi inicialmente desenvolvido por Doug Wood, um inventor americano que patenteou a invenção mas cedeu os direitos à equipa de estudantes do MIT que passou as últimas semanas a montar o projecto.

Os jovens estudantes do MIT esperam agora poder comercializar em massa o invento, tendo para o efeito constituído a empresa RawSolar. Acreditam que é possível criar grandes conjuntos de colectores para fornecer vapor para uso industrial, aquecer ou arrefecer habitações ou gerar electricidade através de turbinas movidas a vapor. Segundo as estimativas da empresa, a poupança energética permitirá recuperar o investimento realizado na instalação dos concentradores solares em apenas dois anos.

Colectores solares térmicos: captam a radiação solar, transformam-na em vapor que é depois convertido em energia eléctrica. São um dos sistemas mais acessíveis.

Painéis solares fotovoltaicos: convertem directamente a luz solar em energia eléctrica. Para muitos, uma das mais promissoras formas de aproveitamento da energia solar, mas ainda não acessíveis a qualquer bolsa.

Mini-turbinas eólicas: produzem energia solar através da acção do vento. Poderão reduzir a factura energética entre os 50 e os 90 por cento.

Sistemas de aquecimento a biomassa: pressupõem o aproveitamento da matéria orgânica (resíduos das florestas, agricultura e combustíveis). Quando usados no aquecimento doméstico, podem representar importantes ganhos económicos e ambientais.

Bombas de calor geotérmicas: aproveitam o calor do interior da terra para o aquecimento ambiente.

Fonte: EDP