Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Menezes avança com queixa-crime por causa de "devassa" da vida pessoal e patrimonial

FOTO Tiago Miranda

O antigo presidente da Câmara de Gaia "vai desencadear uma participação-crime contra incertos por violação do segredo de justiça".

 Luís Filipe Menezes vai apresentar uma participação-crime contra incertos por violação do segredo de justiça devido ao que considera ser "a devassa da sua vida" sob "os holofotes das televisões e da demais comunicação social", referindo-se à notícias de que a Polícia Judiciária realizou buscas numa propriedade em Baião, entre outras ações de investigação.

Em declarações à Lusa, o advogado de Luís Filipe Menezes, Alfredo Castanheira Neves, diz que o conselheiro de Estado "não pode nem aceitar nem compreender a devassa da sua vida pessoal e patrimonial, em absoluto inserida nos parâmetros da total licitude, menos ainda sob os holofotes das televisões e demais comunicação social".

Por isso, diz o jurista, o antigo líder do PSD "vai desencadear uma participação-crime contra incertos por violação do segredo de justiça".

Castanheira Neves disse que Menezes já desencadeou procedimentos criminais contra todos os órgãos de comunicação social que "o atingiam na sua honra e consideração, uma vez que está bem ciente de que jamais incorreu em qualquer tipo de ilicitude".

O advogado frisou que o ex-autarca "sempre esteve à disposição de todas as autoridades para esclarecer o que fosse necessário" sobre si.