Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Megaoperação em empresas de câmbio apreende 7 milhões de euros

  • 333

Autoridades confirmam a detenção de cinco pessoas na investigação à rede que usava casas de câmbio para lavar dinheiro do narcotráfico.

Hugo Franco e Raquel Moleiro

Ministério Público (MP) confirmou as buscas e as cinco detenções feitas no âmbito da operação que levou à suspensão de duas empresas de câmbios em Lisboa, MoneyOne e Transfex, referindo que foram também apreendidos em Portugal e em Espanha mais de sete milhões de euros "de proveniência criminosa".

Tal como o Expresso escreveu, foram feitas cinco detenções por suspeitas de crimes de branqueamento de capitais, corrupção ativa e passiva, fraude fiscal, associação criminosa e "atividade ilícita de receção de depósitos e outros fundos reembolsáveis".

Esta tarde uma fonte oficial da Polícia Judiciária (PJ) revelou ao Expresso que estas duas casas de câmbio serviam de fachada para transferências ilegais de dinheiro do narcotráfico entre Portugal e outros países.

Um comunicado emitido pela Procuradoria Geral Distrital de Lisboa refere que "foram realizadas dezenas de buscas, em vários pontos do país, incluindo duas instituições de pagamento e de transferências de fundos, empresas e domicílios".

Ainda segundo o MP estas buscas foram determinadas em consequência da "recolha de fortes indícios de uma associação criminosa que através dos seus membros utilizava estas instituições para o branqueamento de avultadas quantias provenientes de atividades criminosas altamente organizadas, de forma a esconder a sua origem e a integrar tais quantias no sistema financeiro legal".

As autoridades suspeitam que este grupo, que tinha a sua base operacional em Lisboa, utilizava estas sociedades de câmbio como fachada e contas "em nome de terceiros de boa fé" de forma a dissimular a sua atividade criminosa.

Nesta investigação o MP trabalhou com a PJ e com a Autoridades Tributária. Nas próximas 48 horas as cinco pessoas detidas vão ser interrogadas e serão aplicadas as respetivas medidas de coação.

Durante a manhã, o Banco de Portugal anunciou a suspensão da MoneyOne e da Transfex devido a estas suspeitas.