Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Matemáticos aplaudem prova final do 4º ano

Sociedade Portuguesa de Matemática diz que a prova do 4.º ano, hoje realizada por mais de 100 mil alunos, está "bem estruturada" e com "um nível de dificuldade adequado".

Carlos Abreu

Jornalista

O Gabinete do Ensino Básico e Secundário da Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) considera a prova hoje realizada pelos alunos do 4.º ano como "bem estruturada" e com "um nível de dificuldade adequado".

Registam apenas uma "limitação", para a qual já alertaram em anteriores pareceres, mas que voltou a não ser acautelada pelos autores da prova. Trata-se da repetição de nomes e temas no enunciado.

"Na presente prova repetem-se, em vários itens, os nomes Hugo, Mafalda e Vítor. Também se verifica que mais de meia dúzia de itens são construídos à volta do tema Flores/Florista. Por outro lado, na questão 7 é indicado que o Vítor marcou no mapa o trajeto dos camiões mas o que está marcado no mapa não é um trajeto realista (são segmentos de reta) o que pode ter causado alguma estranheza aos alunos", pode ler-se no parecer enviado esta tarde às redações.

De resto, consideram que "os procedimentos de cálculo aritmético são devidamente avaliados, sendo os alunos solicitados a utilizar todas as operações para a resolução desta prova" e que a "prova apresenta um equilíbrio entre items de resposta imediata e outros que envolvem raciocínios de um e mais passos".

"É de salientar a inexistência de items demasiado triviais e a presença de problemas com nível de complexidade mais elevado, o que permite valorizar o trabalho dos melhores alunos", argumenta a SPM.

Para os matemáticos a prova realizada esta manhã "tem, em qualquer dos cadernos, uma extensão adequada ao tempo previsto para a sua resolução e um grau de exigência apropriado à avaliação dos conhecimentos e capacidades dos alunos que terminam este ciclo", cobrindo "de forma equilibrada os vários temas do programa de matemática".

Ao contrário da Associação de Professores de Matemática (ver relacionados), a SPM "congratula-se com a realização de provas finais do 1.º ciclo, o que constitui um passo importante no sentido do aumento da seriedade e rigor na avaliação dos conhecimentos e capacidades dos alunos deste nível de ensino".

"O facto de se tratar de uma prova final com consequências na classificação, ao contrário do que acontecia com as provas de aferição, pode levar a um maior empenho dos alunos, refletindo mais fielmente o seu nível de conhecimentos", argumenta a SPM.