Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Mais uma girafa em risco de ser abatida na Dinamarca

Outro jardim zoológico na Dinamarca deverá abater em breve uma girafa saudável, de sete anos.

Depois do abate que enfureceu os defensores dos animais, na Dinamarca e um pouco por todo o mundo, no passado domingo, o país volta a estar envolto em polémica com mais um jardim zoológico a considerar abater uma girafa.

O Jyllands Park, situado no oeste da Dinamarca, revelou hoje que também deverá abater um macho de sete anos, curiosamente também chamado "Marius", como a girafa que morreu no domingo no zoo de Copenhaga.

De momento o zoo tem dois machos, "Marius" e "Elmer", mas espera em breve a chegada de uma fêmea. "Não podemos ter dois machos e uma fêmea. Depois haverá lutas", explica Janni Lojtved Poulsen, do Jyllands Park, citada pela agência de notícias dinamarquesa Ritzau.

A funcionária admite que poderia arranjar-se outro parque idêntico para colocar "Marius", mas as probabilidades eram mínimas. "Se o coordenador do programa reprodutivo decidir que o melhor é abatê-lo, então é isso que faremos", refere.

Janni Lojtved Poulsen acrescenta que os zoos dinamarqueses já abatem animais há muitos anos e que não são os protestos que vão impedir a prática. "Há muitos sítios no estrangeiro onde não fazem isto, mas os animais vivem em condições péssimas e também não lhes é permitido reproduzirem-se. Não cremos que isso seja bom", disse.

A morte do macho "Marius", com apenas 18 meses, no zoo de Copenhaga gerou uma onda de indignação e protestos, e odiretor e funcionários do local chegaram a receber ameaças de morte.