Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

John Forsythe (1918-2010)

Morreu o ator norte-americano John Forsythe.  Patriarca da série televisiva "Dinastia" tinha 92 anos.

O ator norte-americano John Forsythe, que se tornou famoso como um manipulador barão do petróleo na série televisiva "Dinastia", morreu aos 92 anos, anunciou hoje o seu agente, Harlan Boll. 

Forsythe morreu dia 2 de abril em Santa Ynez, no Estado norte-americano da Califórnia, na sequência de complicações derivadas de uma pneumonia, depois de uma batalha de um ano contra um cancro. 

Apesar de reconhecido pelo seu trabalho no teatro (foi um dos fundadores do Actors Studio) e no cinema (por exemplo, no filme de Hitchcock "The Trouble with Harry" - "O Terceiro Tiro", de 1955), o que lhe trouxe maior fama, sobretudo junto do público feminino, foi o papel do implacável patriarca Blake Carrington da soap opera "Dinastia", que ocupou o horário nobre na televisão entre 1981 e 1989. 

Nascido a 29 de janeiro de 1918, em Penn's Grove, New Jersey, John Lincoln Freund, de seu verdadeiro nome, protagonizou igualmente a sitcom "Bachelor Father" (1957-1962), encarnando a personagem de Bentley Gregg, um pai solteiro engatatão, e foi ainda o misterioso milionário Charles Townsend na série "Os Anjos de Charlie", que esteve no ar entre 1976 e 1981. 

Empenhado ambientalista, John Forsythe apresentou, durante os anos 1970, um programa sobre a natureza intitulado "The World of Survival" e todos os anos participava no programa anual de Natal que se realizava perto da sua propriedade rural, em Solvang, na Califórnia, para ler histórias às crianças.  Não evidenciava partilhar da ambição que motiva muitos atores, vendo-se, com algum humor, como um ator "amplamente usável, não desmesuradamente talentoso".

Numa entrevista concedida em 1981 à agência noticiosa norte-americana Associated Press, John Forsythe declarou: "Acho que há alguns atores, como Marlon Brando, George C. Scott e Laurence Olivier, que foram tocados pela mão de Deus. Eu pertenço ao outro grupo". 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.