Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Jogo inventado por jovem português no top dos downloads da Microsoft

O jogo "Kill the Duck", inventado por um jovem português, está neste momento em segundo lugar na lista dos jogos com mais de 100 mil descargas na Marketplace.

O jogo "Kill the Duck", inventado por um jovem português, está neste momento em segundo lugar na lista dos jogos com mais de 100 mil descargas na Marketplace.   O jogo -- cujo objetivo é matar patos sem acertar nas pombas -- foi inventado por Andreas Vilela que, em declarações à agência Lusa, disse estar "muito satisfeito" por o jogo que inventou estar em segundo lugar nos "downloads para o Windows Phone 7".     Licenciado em informática e a frequentar o mestrado na mesma área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Andreas Vilela acrescentou ter inventado o jogo depois de uma conversa com o irmão mais velho.  

Convidado para estágio numa empresa europeia 

"É um jogo inspirado no "´Duck Hunter` da Nintendo dos anos 1980/1990, que tem 20 níveis para superar com sucesso, sendo preciso uns determinados pontos para se passar de etapa", referiu.     O jogo foi inventado ao abrigo do programa "Microsoft Student Parker" que, segundo o jovem, dá oportunidades aos estudantes que mais se destacam nas áreas informáticas.     Andreas Vilela já foi convidado a estagiar numa empresa europeia na área de desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis.  

"Nunca pensei chegar tão longe com este jogo 

O jovem disse à Lusa que neste momento está interessado em continuar a frequentar o mestrado, aperfeiçoar o jogo que inventou e depois fazer outros.     "Mas para já quero melhorar o [jogo] que fiz, porque nunca pensei chegar tão longe com este jogo", disse.     Andreas Vilela referiu que o "Kill the Duck" foi aceite pela Microsoft a 15 de dezembro e no dia 23 já estava no top dos 20 jogos com maior número de descargas, tendo chegado ao top 5 no dia 29.     Além de estar em segundo lugar na lista de jogos, o "Kill the Duck" está em sexto lugar na lista de todas as aplicações da Microsoft para dispositivos móveis, concluiu.