Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Greve na Portugália com "adesão total"

"A adesão à greve está a ser total, ou seja, tirando os voos de serviço mínimo, que têm de ser obrigatoriamente feitos, e os voos de regresso a Portugal. Nos outros todos que estavam previstos, os tripulantes vão fazer greve", diz fonte do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil.

A adesão à greve dos tripulantes de cabina da Portugália (PGA), que começou às zero horas desta sexta-feira, é "quase total", disse à agência Lusa Ivo Fialho, do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC).



"A adesão à greve está a ser total, ou seja, tirando os voos de serviço mínimo, que têm de ser obrigatoriamente feitos, e os voos de regresso a Portugal. Nos outros todos que estavam previstos, os tripulantes vão fazer greve", disse à Lusa Ivo Fialho.



Os tripulantes de cabina da PGA cumprem esta sexta-feira o primeiro de dois dias de greve, que deverá ter impactos reduzidos, já que a maioria dos passageiros foi contactada e transferida para outros voos.



Em declarações à Lusa, o diretor do SNPVAC adiantou que a PGA optou por cancelar com antecedência a maior parte dos voos. "De 38 voos previsto para hoje, a PGA já só tem planeados dez", concluiu.