Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Fotojornalista do Expresso distinguido em duas categorias do Prémio Estação Imagem

  • 333

Fotografia da série "Galgos, Corridas e Perseguições"

Rui Duarte Silva

Rui Duarte Silva é um dos vencedores do Prémio de Fotojornalismo Estação Imagem de Viana do Castelo, com os trabalhos "Sozinhos a cidade" e "Galgos, Corridas e Perseguições". Esta última reportagem foi publicada na edição do Expresso Diário de 8 de maio de 2014.

Mafalda Ganhão com Manuela Goucha Soares

O fotógrafo do Expresso, Rui Duarte Silva, é um dos vencedores do Prémio de Fotojornalismo Estação Imagem de Viana do Castelo.

Rui Duarte Silva que trabalha na delegação do Expresso no Porto, jornal a que está ligado há 21 anos, venceu este galardão de fotojornalismo em duas categorias: 'Vida Quotidiana' com a fotoreportagem "Sozinhos na cidade" e, também, na cateogria 'Assuntos Contemporâneos', com a série de fotografias "Galgos, Corridas e Perseguições".

Em relação a este último trabalho, Rui Duarte Silva explica que se trata de "uma série de fotografias feita ao longo de vários meses", que retrata uma tradição dos concelhos de Vila do Conde e Póvoa do Varzim. "A corrida de velocidade entre os galgos e a largada de lebres estiveram proibidas durante dois anos, por causa de uma providência cautelar, mas regressaram depois de o Tribunal da Relação do Porto considerar que não violavam a Lei da Caça portuguesa. As fotos fazem parte da reportagem "Corridas de galgos, velocidade furiosa", publicada no Expresso Diário de 8 de maio de 2014.

Série "Galgos, corridas e perseguições"

Série "Galgos, corridas e perseguições"

Rui Duarte Silva

A 'troika' foi embora, mas a austeridade ficou" O Prémio Estação Imagem, dedicado em exclusivo à reportagem fotográfica, tem a  Câmara de Viana do Castelo com parceira da edição de 2015. Além do galardão principal - que foi atribuído a Bruno Castanheira pela reportagem "A 'troika' foi embora, mas a austeridade ficou"-  o prémio distingue mais oito categorias temáticas.

Bruno Simões Castanheira nasceu em Lisboa, em 1979. Documenta e publica como fotógrafo desde 2003. O trabalho vencedor retrata a situação em que o país se encontra desde 17 de maio de 2014, data em que Portugal abandonou o programa de resgate solicitado à 'troika'. O programa de consolidação orçamental que pretendia resolver os problemas do país, falhou. Segundo o Instituto Nacional de Estatística, mais de 25% da população encontra-se em privação material, e uma em cada três crianças é pobre. A austeridade veio para ficar", explicou o fotojornalista na apresentação do trabalho que integra um total de dez fotografias.

O Prémio de Fotojornalismo Estação Imagem já vai na 6.ª edição. Ao longo dos primeiros cinco anos teve Mora como município parceiro.

Série "Sozinhos na cidade" venceu categoria "Vida quotidiana"

Série "Sozinhos na cidade" venceu categoria "Vida quotidiana"

Rui Duarte Silva

Com a mudança para Viana do Castelo, o Estação Imagem passou a incluir o Prémio Noroeste Peninsular, este ano com o tema "Construção Naval". Nesta categoria venceu a reportagem "Batalha Naval" de António Pedro Santos.

No que toca às outras categorias temáticas, André Gouveia venceu na de 'Notícias', com o trabalho "O Padre". Na categoria de 'Assuntos Contemporâneos - além de Rui Duarte Silva com o trabalho dos galgos - foi também distinguido com o 2º lugar, João Miguel Gomes da Silva, com o trabalho "Paralelos". Em 'Vida Quotidiana', o 2º lugar foi para Rui M. Oliveira, com a reportagem "Luta contra a Fome".

Outra fotografia da série "Sozinhos na cidade"

Outra fotografia da série "Sozinhos na cidade"

Rui Duarte Silva

Na categoria 'Arte e Espetáculos' o primeiro prémio foi atribuído ao fotojornalista Paulo Pimenta pelo trabalho "Rasgado", e a Francisco Salgueiro, o segundo, pela reportagem "O maior espetáculo do mundo". Na série de retratos, o júri distinguiu com o primeiro prémio Natália Szemis por "Imaginarium" e com o segundo lugar "Todos diferentes, todos iguais", de António Pedro Santos. Para a categoria de Ambiente: Eduardo Leal ("Árvores de Plástico") e Douglas Rogerson ("Animação Suspensa"), ficaram nos 1.º e 2.º lugares, respetivamente. O 1.º classificado em Desporto foi Daniel Rodrigues pela reportagem ("Fé, Futebol e Bola Prá frente"), tendo o 2.º lugar sido atribuído a Gonçalo Delgado ("Evolução multifacetada do ser humano"). Além de todas estas reportagens, foi ainda atribuída a Bolsa Estação Imagem-Viana do Castelo 2015 a António Pedro Santos que vai desenvolver o projeto fotográfico "A tradição ainda é o que era", sobre a ourivesaria tradicional portuguesa.