Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Fim de semana de sol. E também noites muito frias

Os meteorologistas esclarecem que "não há nenhuma vaga de frio em termos técnicos" e esperam "dias relativamente quentes e noites muito frias".

Gorros e luvas já saíram do armário para enfrentar a anunciada baixa de temperaturas, mas os meteorologistas dizem não ser caso para alarme. Apesar dos dias de sol, o fim-de-semana vai trazer noites mais frias, com as mínimas a ficarem abaixo dos 6º em todo o país. A excepção vai para o Algarve, com a zona sul do continente a atingir os 9º graus durante a noite.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera alerta para a queda das temperaturas mínimas nos próximos dias, mas garante que a situação é normal para esta altura do ano. Os meteorologistas esclarecem que "não há nenhuma vaga de frio em termos técnicos" e esperam "dias relativamente quentes e noites muito frias". O uso de roupas quentes e a proteção das extremidades do corpo são as recomendações da Direcção-Geral de Saúde para o frio que está previsto até meio da próxima semana.

Esta quinta-feira, o INEM lançou um conjunto de cuidados a ter em conta nos próximos dias. Tanto em casa como na rua, a exposição às baixas temperaturas deve ser evitada, com atenção redobrada a crianças e idosos. Cobrir a cabeça, proteger as mãos, consumir bebidas e refeições quentes e vedar bem janelas e portas fazem parte dos cuidados a ter em conta.

Perante a queda das temperaturas, o uso de lareiras e outros sistemas de aquecimento torna-se inevitável. A Autoridade Nacional de Protecção Civil recomenda por isso "especial atenção" na manutenção destes sistemas e alerta para a necessidade de ventilação das habitações.

Também para quem anda na estrada, os cuidados devem ser redobrados: a formação de geada torna o piso escorregadio e as autoridades alertam para a necessidade de adoção de uma condução defensiva.