Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Fernando Venâncio Peixoto da Fonseca (1922-2010)

Morreu Fernando Venâncio Peixoto da Fonseca. Filólogo,  linguista e decano dos professores do Colégio Militar tinha 88 anos. Velório será na Igreja da Luz, em Lisboa, a partir das 17h30.

Fernando Venâncio Peixoto da Fonseca pertencia a várias agremiações portuguesas e estrangeiras, entre as quais a Sociedade da Língua Portuguesa, de que foi fundador, a Academia Brasileira de Filologia, a Sociedade Romena de Linguística Românica e a International Society of Phonetic Sciences.

Membro do Conselho Consultivo do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa desde a sua criação, foi condecorado com a Ordem das Palmas Académicas, por "serviços prestados à cultura francesa".

Bolseiro da Gulbenkian e dos Governos português, espanhol, francês e romeno, apresentou comunicações e conferências  em numerosos congressos internacionais relacionadas com a literatura e a cultura romenas.

Director da revista "Auditorium"

Fernando Venâncio Peixoto da Fonseca dirigiu a revista pedagógica Auditorium e publicou numerosíssimos artigos em revistas e jornais portugueses e estrangeiros.

Colaborou em diversas miscelânias e nas actualizações da "Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira". Publicou, entre outras obras, o "Método Prático da Língua Romena", o "Dicionário Francês-Português/Português-Francês da Larousse", "Textos Literários Seiscentistas", "O Português entre as Línguas do Mundo", "Crónicas da Tomada de Lisboa", "Glossário Etimológico das Crónicas dos Portugaliae Monumenta Historica" e "Cantigas de Escárnio e Maldizer dos Trovadores Galego-Portugueses".

O decano dos professores do Colégio Militar morreu ontem, em Lisboa, de pneumonia.