Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Facebook Brasil. Utilizadores podem ser "homem", "mulher" ou mais 15 possibilidades

  • 333

Cada utilizador pode criar a sua própria definição, caso não se identifique em nenhuma das opções contempladas

SAJJAD HUSSAIN/AFP/Getty Images

Utilizador do Facebook brasileiro pode agora escolher a sua identificação a partir de uma lista extensa ou mesmo preencher a sua própria definição, caso não encontre uma categoria onde se enquadre.

O usuário brasileiro tem a partir de agora mais opções de identificação de género no Facebook. A nova lista inclui 17 categorias, que incluem transhomem, Ftm (mulher que está em transição para o género masculino), neutro, sem género, cross gender, mas é ainda possível que cada utilizador crie a sua própria definição, caso não se identifique em nenhuma das opções contempladas.

Em termos de privacidade, é também permitido personalizar quem tem acesso à definição publicada. Outra funcionalidade torna possível que cada um escolha o pronome usado na rede para ser identificado, numa foto por exemplo. A mensagem aparecerá, assim, utilizando o masculino, o feminino ou o modo neutro.

"A ideia do Facebook é dar cada vez mais liberdade para as pessoas se expressarem de forma autêntica. Queremos que as pessoas se sintam confortáveis usando a plataforma", justifica Bruno Magrani, do Facebook Brasil, citado pela "Folha de S. Paulo".

A mudança não é contudo pioneira - o Facebook norte-americano introduziu-a em abril de 2014, criando 50 categorias. No caso brasileiro, a lista foi definida em conjunto com associações LGBT e envolveu pesquisas em estudos da realidade do país, podendo vir a ser alargada.

Para já, as opções são: Feminino; masculino; trans homem; trans mulher; travesti; transgénero; homem transexual; pessoa trans; mulher transexual; mulher (trans); homem (trans); neutro; sem género; cross gender; Mtf (homem que está em transição para o género feminino) e Ftm (mulher que está em transição para o género masculino).