Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Fábrica em Sines para produção. Motivo: legionella

Para já não há casos da doença, mas as autoridades de saúde já estão a postos. Implementadas as medidas corretivas, vão ser realizadas novas análises esta sexta-feira e feito um novo balanço.

Raquel Pinto

Raquel Pinto

Jornalista

A Euroresinas do grupo Sonae Indústria recebeu ordem imediata para parar a produção. Análises de rotina feitas à água da torre de refrigeração revelaram colónia de Legionella spp, a estirpe da bactéria tida como a menos perigosa. 

Sem atividade desde quarta-feira, dia em receberam as conclusões das amostras recolhidas a 27 de novembro passado, o caso foi esta quinta-feira tornado público num comunicado conjunto entre a Autoridade de Saúde do Alentejo Litoral e o Presidente da Câmara Muncicipal de Sines, após a deslocação à unidade fabril e reuniões com responsáveis. A Euroresinas "procedeu à paragem imediata da laboração, informou as autoridades e implementou medidas corretivas", refere a nota. No local, hoje, elementos da autoridade de saúde e o autarca "constataram a implementação das medidas adequadas".    

Localizada na Zona Industrial e Logística de Sines, a unidade tem por atividade o fabrico e comercialização de resinas sintéticas e formaldeído. 

Até ao momento, não há registo de casos de doença, mas a garantia é a de "permanente articulação" com a empresa, a medicina do trabalho, o Hospital do Litoral Alentejano e a Direção-Geral de Saúde e um acompanhamento da situação "especialmente nos próximos 15 dias".

A autoridade de saúde e a autarquia prometem para amanhã novo comunicado, após uma reavaliação da situação. Serão realizadas novas análises.